HomeBitcoin: Queda de US$1000 em 3 dias, onde está o fundo do poço?

Bitcoin: Queda de US$1000 em 3 dias, onde está o fundo do poço?

fevereiro 26, 2020 By Matheus Henrique

Atualmente a narrativa de muitos defensores do Bitcoin mudou, de um sistema de transferência de dinheiro peer-to-peer para uma das melhores reservas de valor das últimas décadas. Enquanto esse é um argumento com bastante pertinente e que gera incontáveis discussões entre os membros da comunidade, nos últimos dias o BTC mostrou uma causa fraca para esse uso.

O coronavírus está causando pânico em diferentes setores e mercados. Isso fez com que ações tradicionais e bolsas de todo o mundo tivessem dificuldade, principalmente nos EUA, com uma queda de quase 8%. O problema é que dessa vez o Bitcoin esta correlacionado com esses mercados.

A maior criptomoeda do mundo continua em queda, acompanhando o movimento dos últimos dias. O Bitcoin já perdeu mais de US$1000 em cerca de três dias e a moeda ainda continua sangrando. O BTC perdeu 4% do seu valor nas últimas 24h, um valor bem próximo dos 3% perdidos pela bolsa de Wall Street.

Ontem o BTC alcançou o valor de US$9.000 e apesar de ter sido segurado por um suporte de compra, ele está ameaçando visitar esse nível em um futuro bem próximo e há chances de não conseguir manter o valor.

 

DeFi pode levar o Ethereum para um mercado de trilhões de dólares

 

Como notado pelo site CryptoPotato, o Bitcoin está chegando bem perto no suporte no 21-EMA (Média Móvel Exponencial, marcado no gráfico abaixo por uma linha azul). Esse suporte está localizado próximo de US$8.800. Esse nível também é importante porque representa 38.2% de retração Fibonacci a partir do movimento de alta que começou há cerca de 2 meses.

O nível de US$8.800 também fica a média móvel de 2000 dias. Com isso, o nível de US$8.800 se torna o próximo suporte que podemos esperar, caso a moeda realmente não consiga se manter acima de US$9.000.

Podemos contar com esse como o fundo desse próximo movimento. Porém, se o suporte for quebrado, os próximos alvos podem ser o US$8.400 e US$8.500 e por fim US$8.000, que representa 61.8% na retração Fibonacci.

No caminho oposto, para os otimistas, o Bitcoin tem como resistência imediata o nível de US$9.200, seguido por US$9.300. Acima disso teremos resistência em US$9.480 e US$9.750. Todos suportes que se tornaram resistência.

Vale notar que o RSI (Índice de Força Relativa) está em um nível crítico com um momentum indicando queda. Já o volume diário de negociações não apresentou quedas significativas, o que é um indicador positivo.

Com a recente queda de mais de US$1.000, é um excelente momento para quem estava esperando uma boa oportunidade de entrada na criptomoeda.

Nota: Esse artigo não deve ser usado como conselho de investimento.

Veja também: DeFi pode levar o Ethereum para um mercado de trilhões de dólares

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

 

Tags: