HomeBitcoin fará parte do currículo do ensino médio na França

Bitcoin fará parte do currículo do ensino médio na França

novembro 4, 2019 By Soraia Barbosa

Os estudantes do ensino médio na França passarão a aprender sobre Bitcoin depois que a criptomoeda foi adicionada ao plano de estudos de Ciências Econômicas e Sociais. As informações são do site The Next Web.

O Ministère de l’Éducation Nationale, o ministério da educação francês, descreveu a inclusão do Bitcoin no currículo, observando como ele usará a criptomoeda para ajudar os alunos a pensar sobre as características do dinheiro.

Dada o grau de estudo dos alunos (ensino médio), faz sentido que o Bitcoin não será explorado em profundidade, é mais uma visão geral introdutória para ajudar os alunos a entender a noção de descentralização no contexto dos principais sistemas financeiros.

Como parte do curso, o ministério também criou quatro vídeos explicativos, que incluem “O Bitcoin pode substituir o euro?” e “O Bitcoin é a moeda do futuro?”, para ajudar os alunos a entender melhor como funciona a criptomoeda e como ela se compara às moedas fiat.

 

Veja a cotação do Bitcoin no Brasil Hoje

 

Apesar de não ser um curso aprofundado ou até mesmo de nível técnico, duas coisas são fundamentais nessa notícia.

A primeira é a dimensão que o Bitcoin e a tecnologia de Blockchain alcançou, se tornando matéria do ensino médio de um dos principais países da Europa. Isso mostra que a França considera que o conhecimento sobre essa área da tecnologia é fundamental para o futuro das próximas gerações.

Isso é uma excelente amostra de como a blockchain e o Bitcoin estão sendo encarados cada vez mais como “Uma coisa séria”.

Outro importante ponto é que, ao aprender sobre a tecnologia de blockchain e sobre o Bitcoin tão cedo, é possível que novos pesquisadores do ramo surjam nos próximos anos.
No mínimo, teremos mais cypherpunks se formando na França.

E essa não é a única notícia sobre a França e as criptomoedas, a Financial Business School da França começou a aceitar o Bitcoin como forma de pagamento em outubro do ano passado.

Também vale a pena notar que várias outras universidades em todo o mundo aceitam a criptomoeda como pagamento e oferecem cursos sobre Bitcoin e sua tecnologia blockchain para seus alunos.

O presidente da França, Emmanuel Macron, há muito tempo defende avanços em tecnologia e inovação, na esperança de transformar a França em uma superpotência internacional em ambas as áreas.

Aparentemente esses esforços valeram a pena, já que Paris ultrapassou recentemente Berlim em termos de capital levantado por empresas iniciantes em tecnologia.

Veja também: Argentina proíbe compra de criptoativos com cartão de crédito

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Tags: