HomeBitcoin, a criptomoeda mais utilizada para pagamentos

Bitcoin, a criptomoeda mais utilizada para pagamentos

janeiro 20, 2020 By Sabrina Martins

Inegavelmente o Bitcoin é um criptoativo muito criticado. Muitos dizem que ele falhou em seu propósito de ser o dinheiro utilizado no dia a dia, pois é muito lento e suas taxas, muitas vezes, altas demais. Por isso, muitas altcoins foram criadas. Elas resolvem “os problemas do BTC” podendo ter uma transferência instantânea e em muitos casos sem taxa. Todavia, uma pesquisa realizada pela 2gether na Zona Euro mostra o Bitcoin como o mais popular para pagamentos.

2gether é uma plataforma financeira colaborativa. A empresa publicou um relatório sobre o comportamento dos usuários que gastam criptoativos. Além de apontar que a média do valor gasto por mês pelos entrevistados é €112,56, ela mostrou que o BTC é o criptoativo mais utilizado para pagamentos (51,80%), seguido pelo Ethereum (39,28)%. Ademais, Ripple e Bitcoin Cash também apareceram na pesquisa com 2,16% e 1,62%, respectivamente.

Os gastos estão distribuídos principalmente em restaurantes e hotéis com um percentual somado de 32,71%. As despesas com supermercado e mercearia também são destaques com 19,13% dos gastos. Surpreendente o consumo com despesas domésticas são de apenas 2,83%. Isso causa espanto, pois, segundo os hábitos europeus com base em euros, o material doméstico é a primeira despesa.

Embora as pessoas com idade entre 26 e 35 anos sejam responsáveis por uma grande parcela de utilização dos ativos digitais (25%), indivíduos entre 36 e 45 anos são os que mais utilizam criptoativos na Zona Euro, 31% de utilização. Apenas 23% dos usuários são mulheres. Enquanto advogados, contadores e economistas são as profissões mais populares das que fazem uso dos ativos digitais (15,64%). Apenas 8% dos usuários são cientistas da computação.

Os dados da pesquisa foram coletados de 10.000 usuários da plataforma em 19 países que utilizam euro. Ela foi realizada entre abril e dezembro de 2019.

A 2gether oferece a possibilidade de comprar, vender e gastar criptoativos sem taxas e de maneira instantânea. Os gastos podem ser feitos através do cartão pré-pago da plataforma. Além disso, o dinheiro fiat pode ser resgatado em qualquer caixa eletrônico.

Contudo, os serviços oferecidos são para residentes da Zona Euro. Todavia, a empresa declarou que tem o objetivo de tornar-se uma plataforma global e pretende expandir os serviços prestados para outras nações o mais rápido possível.

“Nosso objetivo é permitir a adoção em massa de ativos digitais e permitir que os usuários gastem criptoativos no seu dia a dia, e esses dados que compilamos nos levam um passo mais perto de tornar nossa meta uma realidade em 2020”, disse Ramon Ferraz, CEO da 2gether.
Tags: