HomeBelarus pode se tornar o primeiro país a minerar Bitcoin com energia nuclear

Belarus pode se tornar o primeiro país a minerar Bitcoin com energia nuclear

mapa de Belarus e uma moeda de bitcoin

Alexander Lukashenko, presidente do país, anunciou planos para desenvolver fazendas de mineração de criptomoedas alimentadas pela nova usina nuclear que está em construção.

A capital do país, Minsk, anunciou recentemente que em breve a região terá muita energia de baixo custo para abastecer as novas instalações de fazendas de mineração de criptomoedas.

Durante uma recente reunião, o Presidente Alexander Lukashenko reafirmou a intenção de seu governo de proteger e promover o setor digital do país. O anúncio foi apresentado a representantes do setor de tecnologia do High Technologies Park (HTP), uma zona econômica especial com um regime fiscal e legal especial na Bielorrússia, que contribui para o desenvolvimento favorável da indústria de tecnologia. O presidente disse que a Bielorrússia em breve terá eletricidade de sobra que pode ser usada para abastecer novas fazendas de mineração de criptomoedas.

O chefe de Estado se referiu à nova usina nuclear que o país está atualmente construindo no distrito de Astravyets, na região de Grodno, na fronteira com a Lituânia. A nova usina atômica terá dois reatores nucleares. A primeira unidade deverá estar operacional até o final do ano e a segunda unidade começará a gerar eletricidade em 2020. A usina nuclear terá uma capacidade combinada de cerca de 2.400 MW.

Lukashenko comentou sobre isso:

Vamos lançar a estação atômica e haverá energia de sobra. Eu deixei um pouco de espaço lá. Vamos construir fazendas e vamos minerar e vender Bitcoins.

O presidente bielorrusso lembrou a comunidade do High Tech Park , HTP, que ele apoiou a criação da zona econômica especial e prometeu manter seu apoio. De acordo com a agência de notícias Belta, que o citou, o presidente prometeu desenvolver o ecossistema:

Nós vamos nos mover na mesma direção. Eles querem criptomoedas, exchanges de criptomoedas, fazendas de mineração… Juntos continuaremos nesse caminho .

O futuro na Bielorrússia

Durante sua conversa com a comunidade bielorrussa de jovens especialistas em tecnologia da informação, Alexander Lukashenko declarou:

Nós tomamos este curso junto com você, e não vamos balançar para a esquerda ou para a direita. Vamos seguir em frente. Se você precisar de alguma coisa, me avise e nós resolveremos qualquer problema.

O líder bielorrusso assegurou que o país continuará apoiando a economia digital do país, destacando: “Faremos isso. É minha responsabilidade, Eu vou ajudar o máximo possível.

A Bielorrússia, uma ex-república soviética e uma aliada próxima da Rússia, muitas vezes criticada por seu regime autoritário, legalizou atividades relacionadas a criptomoedas durante o HTP no ano passado. O decreto presidencial especial №8 ” Sobre o desenvolvimento da economia digital ” entrou em vigor em 28 de março de 2018.

O decreto inclui um feriado e outros incentivos para empresas de criptomoedas até 2023. Para facilitar sua aplicação, o governo de Minsk adotou novos padrões de contabilidade para as criptomoedas e subseqüentemente expandiu a estrutura regulatória.

A política de “amigável” com as criptomoedas faz parte do esforço do país para se tornar um centro global de Tecnologia da Informação. O objetivo é atrair empresas e empreendedores de todo o mundo com um ambiente amigável.

High Tech Park da Bielorrússia foi estabelecido como o Vale do Silício do país. Agora abriga centenas de moradores, incluindo representantes do mercado de criptomoedas. Por exemplo, uma bolsa de valores licenciada sob o decreto de economia digital começou a comercializar cripto-ativos em janeiro. Outras empresas estão desenvolvendo soluções Blockchain, sistemas de pagamento e mineração.

Leia mais: Nova extensão permite pagamentos com Bitcoin na Amazon através da lightning

Etiquetas:

Assine o nosso boletim informativo exclusivo!

E-mails personalizados

Sem SPAM

Notícias sobre alt coins

Cancele a inscrição quando quiser

Após a inscrição, de vez em quando, você também poderá receber nossas ofertas especiais por e-mail. Nunca iremos vender ou distribuir seus dados a terceiros. Consulte a nossa Política de Privacidade aqui.