HomeBancos Centrais criam grupo para emitir criptomoedas

Bancos Centrais criam grupo para emitir criptomoedas

janeiro 21, 2020 By Matheus Henrique

prédio do bank of england

Como sabemos, o sistema financeiro tradicional é o principal “inimigo” das criptomoedas. O Bitcoin nasceu para tirar o poder dos bancos e do governo sobre o dinheiro e poder de compra de cada pessoa. Por um tempo os bancos ignoraram as criptomoedas como ameaça, agora eles estão correndo atrás para tentar acompanhar essa tecnologia. Notícias recentes mostram que sete Bancos Centrais se uniram para estudar o lançamento de criptomoedas centrais.

O Banco da Inglaterra se uniu a outros bancos centrais do mundo para estuar o lançamento de suas próprias criptomoedas.

O grupo conta com a presença do Banco do Canadá, o Banco do Japão, o Banco Central Europeu, o sueco Sveriges Riksbanck, o Banco Nacional da Suíça e o Banco de Compensações Internacionais (BIS).

A ideia é que o grupo vai utilizar sua expertise e recursos para pesquisas envolvendo a emissão de criptomoedas do banco central (CBDC).

Essa não é a primeira, nem será a última, vez em que as criptomoedas de banco centrais viram notícias. Cada vez mais os governos estão preocupados em lançar uma criptomoeda própria. O motivo é simples, e vai muito além do medo do sucesso do Bitcoin: As criptomoedas são muito mais eficientes, seguras e baratas do que as moedas impressas. A digitalização do dinheiro era um caminho natural para o sistema tradicional, com o Bitcoin ou não.

Os criptoativos são definitivamente uma solução para as transações internacionais, principalmente em grandes volumes.

 

Cotação Ethereum: qual é o preço do Ethereum hoje?

 

O Banco da Inglaterra disse que o novo grupo vai focar em estuar “Casos de uso para as CBDC; escolhas técnicas, funcionais e econômicas, incluindo a interoperabilidade em sistemas transfronteiriços e o compartilhamento de conhecimentos em tecnologias emergentes.

O grupo terá como vice-presidentes Jon Cunliffe e Benoit Coeure, um membro Banco da Inglaterra e o outro chefe de inovação do BIS, respectivamente.

Além disso eles também vão trabalhar junto de outros grupos e fóruns globais, como o Conselho de Estabilidade Financeira e o Comitê de Infraestrutura de Pagamentos e Mercado.

Como dá para entender o projeto é bastante sério e envolve uma grande força tarefa para realizar tais pesquisas.

Curiosamente, essa corrida para o lançamento de criptomoedas centrais teve início logo após o Facebook anunciar a criptomoeda Libra. Logo depois a China anunciou que lançaria a sua CBDC, o que fez o resto das nações terem que correr atrás do prejuízo.

Enquanto essas instituições gastam tempo e dinheiro com essas pesquisas, o Bitcoin (e outras criptomoedas) já demonstraram ser aquilo que as CBDC estão tentando criar. Esse ponto faz muitos acreditaram que depois que todo o dinheiro e tempo for gasto, os bancos irão notar que adotar as soluções já comprovadas seria uma solução muito mais prática.

Veja também: Com blockchain, Starbucks preocupa bancos

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Tags: