Maior banco dos EUA vai lançar sua própria criptomoeda

0 Comentários

O Banco JPMorgan foi um dos maiores críticos do Bitcoin e das criptomoedas. A instituição sempre foi bastante clara sobre as suas opiniões em relação ao criptomercado. Porém, em uma reviravolta, o banco agora vai lançar a sua própria criptomoeda. As informações são da CNBC.

A moeda, que está sendo chamada de “JPM Coin” não vai ter flutuação de preço, como o Bitcoin e Ethereum. Na verdade, o ativo digital do banco vai ser uma stablecoin e vai estar, obviamente, atrelada ao dólar. Cada JPM Coin vai ter o valor de 1 dólar.

Para se ter ideia do tamanho do banco, que é o maior dos EUA e um dos maiores do mundo, ele movimenta cerca de $6 trilhões (mais de R$ 22 trilhões) por dia entre as corporações que fazem parte da sua rede de pagamentos. Em testes inicias, com previsão de início nos próximos meses, a criptomoeda vai ser usada em uma “pequena fração” desse montante.

Por enquanto, a moeda está sendo desenvolvida para ser usada apenas por clientes institucionais, mas existem planos para oferecer suporte para outros perfis de investidores até o final do ano.

A companhia acredita que a JPM Coin pode ajudar a diminuir custos e o risco de seus clientes ao tornar a as transferências instantâneas.

O projeto está sendo encabeçado por Umar Farooq, líder de blockchain na JPMorgan. Quais são os casos de uso para a JPM Coin ainda não são claros, mas Farooq disse à CNBC que as possibilidades para a moeda são amplas.

Já de início, existem três usos para a moeda, segundo Farooq. A primeira são os pagamentos internacionais para grandes clientes. A segunda é a transação de securities.  O último uso inicial é a substituição dos dólares que as grandes corporações que usam o serviço da JP Morgan possuem em suas subsidiárias.

Em 2017, durante o auge do criptomercado, o CEO da JPMorgan, Jamie Dimon, descreveu o Bitcoin com adjetivos bem coloridos como “fraude”, “estúpido” e “perigoso demais”. Porém, o CEO e o banco como um todo sempre foram defensores da tecnologia de blockchain, principalmente para uso no sistema de pagamentos. Dimon provavelmente tem um “problema” com as moedas especulativas, mas acredita no potencial da tecnologia ou não estaria lançando uma stablecoin.

Segundo a CNN, o banco esclareceu um pouco mais sobre a sua posição em relação às criptomoedas:

“Nós sempre acreditamos no potencial da tecnologia de blockchain e nós apoiamos as criptomoedas, contando que elas são propriamente controladas e reguladas. Como um banco global regulamentado, nós acreditamos que temos uma oportunidade única de desenvolver a capacidade das criptos de uma forma responsável, com a supervisão de nossos reguladores”.

Será que a moeda Komodo está se preparando para uma grande valorização? Veja mais sobre a possibilidade!

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.