HomeBanco digital N26 levanta US $100 milhões em financiamento da Série D

Banco digital N26 levanta US $100 milhões em financiamento da Série D

maio 5, 2020 By Benson Toti

O N26, um banco digital apoiado por Peter Thiel, concluiu seu financiamento da série D levantando US $100 milhões para elevar o total de fundos captados na rodada para US $570 milhões.

O Banco digital N26 adicionou US $100 milhões ao seu financiamento da Série D anunciado em 2019. O investimento mais recente recebeu o apoio de Valar Ventures, de Peter Thiel, e de Tencent, da China.

De acordo com a CNBC, o investimento agora eleva o financiamento da Série D do N26 para US $570 milhões apenas nesta rodada. Até agora, a plataforma de banco on-line compatível com criptografia, levantou US $770 milhões. O N26, com sede na Alemanha, continua avaliado em US $3,5 bilhões.

O co-fundador e CEO do N26, Valentin Stalf, classificou o evento como um sucesso, devido aos tempos econômicos predominantes, exacerbados pela volatilidade relacionada ao COVID-19 nos mercados.

A startup pretende continuar sua expansão, procurando manter a etiqueta de um dos principais provedores de banco digital da Europa.

Stalf apontou para um aumento na atividade de ‘banco em casa’, pois as pessoas ficam em casa devido à pandemia do COVID-19. Em entrevista à emissora, o CEO do N26 confirmou que, embora os caixas eletrônicos da empresa estejam com atividade reduzida, o oposto vale para pagamentos de comércio eletrônico que subiram nas últimas semanas.

A estratégia do banco, segundo Stalf, é usar o capital extra para se concentrar “nos próximos dois a três anos e em como atravessamos a crise”.

Mas a atual crise econômica e de saúde não poupou o N26, com o crescimento de usuários da empresa verificado em março. A empresa possui mais de 5 milhões de usuários registrados, mas o crescimento foi lento nos meses seguintes a bloqueios generalizados em toda a Europa.

O N26 lançou seus serviços no Reino Unido no final de 2018, mas saiu apenas 18 meses depois do Brexit. A empresa citou a falta de licenças necessárias como motivo para cessar as operações no Reino Unido.

Embora ainda existam planos de reinserção no mercado britânico, o N26 está de olho na América Latina – especificamente no Brasil.

O N26 é uma das muitas startups de fintech que oferecem serviços bancários somente on-line na Europa, com muitos traders de criptomoedas olhando para elas como entidades amigas da criptografia.

Como tal, a empresa ao lado de seus concorrentes atraiu milhões de usuários. Um exemplo é o Revolut, que permite que os usuários troquem várias moedas em cinco das principais criptomoedas. Os usuários podem acessar trocas instantâneas de qualquer uma das moedas oferecidas em Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH), Bitcoin Cash (BCH), Litecoin (LTC) e XRP.

A Revolut garantiu US $500 milhões em financiamento em fevereiro passado, com uma avaliação de US $5,5 bilhões.

Tags: