HomeBaidu vai lançar sistema operacional na blockchain para dapps

Baidu vai lançar sistema operacional na blockchain para dapps

fevereiro 14, 2019 By Soraia Barbosa

Quem está na internet há um tempo muito provavelmente conhece o Baidu, uma empresa conhecida por desenvolver um antivírus divulgado através de adwares. A empresa é uma das gigantes tecnológicas da China e recentemente anunciou que vai lançar a Baidu Blockchain Engine (BBE), um sistema operacional (SO) especificamente desenhado para o desenvolvimento de aplicativos descentralizados (dapps). O SO tem como objetivo deixar o desenvolvimento desses apps “tão simples quanto criar aplicativos mobile”.

A notícia foi lançada oficialmente pela Baidu Cloud Division. E segundo as informações, a plataforma será construída em um sistema “ABC”, que basicamente quer dizer que ela vai usar funcionalidades da Inteligência artificial (AI), big data e computação na nuvem.

A gigante oriental de computação disse que o sistema operacional está pronto para ajudar desenvolvedores a construir apps descentralizados com facilidade para tornar tudo “tão simples quanto desenvolver um app comum”. Dessa maneira, o sistema operacional vai ajudar no crescimento do uso da tecnologia de blockchain para nível comercial.

Mesmo com a possível má-reputação da Baidu, o novo projeto é bastante interessante e pode ser um ponto de apoio para a adoção da descentralização no desenvolvimento de aplicativos.

Além disso, o SO também quer ser a solução para alguns problemas da tecnologia de blockchain, incluindo o alto valor para guardar dados, problemas computacionais e ineficiência em armazenamento em maquina única. A BBE vai providenciar aos desenvolvedores vários serviços, incluindo frameworks multi-redes, templates para dapps e contratos inteligentes e mais.

O sistema operacional, que é compatível com a nuvem privada do Baidu, foi supostamente feito com base em diversas funções, incluindo alta performance e escalabilidade.

Essa não é a primeira vez que a Baidu mostrou interesse na blockchain. Em abril do ano passado, a empresa lançou uma plataforma chamada Totem, um acervo de fotos com base na blockchain com o objetivo de proteger a propriedade intelectual dos criadores das imagens.

A companhia também lançou a versão chinesa do jogo CryptoKitties e já até alugou servidores para a rede Tron.

Curiosamente, em seus fóruns, a empresa já proibiu e censurou diversas discussões sobre as criptomoedas.

Veja como a próxima crise financeira global vai afetar o BTC