HomeASUS Permite Que Usuários Minerem Criptomoedas Com Poder de GPU Inativo

ASUS Permite Que Usuários Minerem Criptomoedas Com Poder de GPU Inativo

dezembro 1, 2018 By Handreza Hayran

A Asus informou nesta sexta-feira (30/11/2018) que firmou uma parceria com a Quantum Cloud. Essa parceira permite que os usuários usem suas placas gráficas Asus para receber criptomoedas através do PayPal ou WeChat.

O Quantum Cloud usa parte da energia da unidade de processamento gráfico (GPU) do usuário para executar poderosos aplicativos baseados em nuvem. Assim, esses aplicativos geram lucro para a plataforma e os usuários ganham com base na quantidade de energia da GPU.

Como líder no mercado de placas gráficas, a Asus afirma que está posicionada como parceira de distribuição para o aplicativo. O aplicativo oferece dinheiro aos clientes, dependendo da eficiência com que seu sistema minera as criptomoedas.

ASUS e a Produção de Novas Plataformas de Criptomoedas

criptomoedas

A Asus traz para o mercado muitas placas gráficas de última geração todos os anos e tem uma grande base de usuários que pode potencialmente ganhar uma renda “passiva instalando o software da Quantum Cloud.

Sendo assim, a nova parceria permite que os jogadores monetizem GPUs ociosas quando as unidades não são ocupadas por processos que consomem gráficos por meio de moedas criptografadas de mineração, como o Bitcoin.

Além disso, no início de novembro, a ASUS se uniu à fornecedora de semicondutores da Califórnia, AMD. Com intuito de produzir oito novas mineradoras de criptomoedas.

As empresas parceiras incluem:

  • Safira
  • ASROCK
  • MSI

A Quantum Cloud disse que é compatível com GDPR (Regulamento Geral de Proteção de Dados). Assim, a Quantum Cloud fornece altos padrões de proteção de dados do cliente.

Assim, os clientes podem usar sua conta existente do PayPal ou do WeChat para efetuar login e coletar seus ganhos.

Além disso, o gerenciamento de carteira digital, o mix de mineração com criptomoedas, as conversões de moeda e as transferências fiduciárias estão todos integrados no back-end do software Quantum Cloud, acrescentou a empresa.