Americana é condenada a 30 meses de prisão por negociar bitcoin “sem licença”

1 Comente

Uma mulher de 50 anos de idade de Los Angeles é acusada de prestação ilegal de serviços financeiros, uma vez que ela negociou criptomoedas sem a licença necessária, violando assim a lei federal. O gabinete do promotor insiste na prisão de Teresa Tetley por até 30 meses, escreveu a NBC Los Angeles.

No período de 2014 a 2017, a mulher conhecida pelo apelido de Bitcoin Maven estava ativa na LocalBitcoins, ganhando cerca de US $ 300.000 em bitcoin anualmente. Durante esse período, ela realizou transações no valor de US $ 6 milhões a US $ 9,5 milhões.

De acordo com a promotoria, os negócios da Tetley, que funcionavam as margens do setor bancário regulamentado, alimentaram o mercado negro do distrito central da Califórnia.

O promotor também insiste em confiscar 40 bitcoins, US $ 292.264 e 25 barras de ouro apreendidas por policiais em março.

O veredicto contra Tetley, que já havia confessado sua culpa, foi dado na segunda-feira, mas foi adiado indefinidamente.

Guia do Bitcoin

 

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.