Nações Unidas enviam ajuda a 10.000 refugiados sírios usando Blockchain Ethereum

Uma das maiores aplicações onde para a blockchain ethereum pode ser implementada é na “caridade” e a Nações Unidas acabou de concluir um teste bem sucedido nesse sentido.

Concluída em 31 de maio, o projeto executado pelo Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PAM) foi projetado afim de direcionar recursos para milhares de refugiados sírios, dando-lhes “vales-criptomoeda” que podem ser trocados nos mercados participantes.

A plataforma foi usada com sucesso para registrar e autenticar transferências para cerca de 10 mil indivíduos. A plataforma foi implementada pela Parity Technologies, uma startup liderada pelo co-fundador Ethereum, Gavin Wood, e a grande empresa de dados Datarella.

Alexandra Alden, consultora de aceleração da inovação do PAM que ajudou a supervisionar a implementação, disse:

“Todos os recursos recebidos pelos refugiados do PAM foram especificamente utilizados para comprar itens alimentares como o azeite, macarrão e lentilhas”.

O PAM está agora no processo de reunir análises mais detalhadas.

Leia também  Dash firma parceria com Coinapult

O PAM pretende expandir o projeto para incluir 100 mil pessoas na Jordânia, em agosto. Se acontecer de acordo com o planejado, o plano é atender a toda a população de refugiados jordanianos até o final de 2018.

Mas segundo Alden, a agência espera implementar o serviço além das fronteiras da Jordânia.

Ela explicou:

“O plano é ampliar o projeto piloto em primeiro lugar na Jordânia, mas também estamos avaliando casos de uso e aplicações potenciais em outras regiões”.

Atualmente, a agência está em negociações com parceiros nos setores humanitários e privado que podem ajudar com o objetivo de alcançar Zero Hunger até 2030, disse Alden.

Fonte: coindesk.com

Adaptação/Tradução: Guia do Bitcoin

loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *