As moedas que mais valorizaram desde a sua criação

0 Comentários

Qualquer investidor do criptomercado já deve saber que algumas moedas valorizam e outras não. Quem comprou Bitcoin em 2010 deve estar contente até agora com os ganhos. Quem comprou no final de 2017 deve estar xingando o criptomercado até agora. Como qualquer investimento de risco, se perde e se ganha nesse setor.

Mas você já se questionou quais são as moedas que mais ganharam desde a sua criação e as que mais perderam? Para responder essa questão, a DataLight, compilou as informações de ganho e perda de algumas das principais moedas para determinar quais foram os maiores vencedores e os maiores perdedores.

Criptomoedas que mais valorizam

Como não é de se espantar, a moeda com maior valorização é a primeira e mais famosa, o Bitcoin (BTC). Quem comprou a moeda em 2010, quando ela foi disponibilizada em uma exchange pela primeira vez, teve ganhos impressionantes, mesmo se a pessoa estiver holdando até agora, suas criptos valem muito mais do que o valor inicial investido.

Os preços iniciais para investimento na criptomoeda chegavam a $0.30 por cada moeda. Hoje, o ativo digital opera acima dos $3.000 com tranquilidade (algumas vezes ameaçando ultrapassar os $4.000) e muita gente deve se lembrar quando ela atingiu o ATH de mais de $19.000. Quem investiu $100 em Bitcoin em 2010, hoje teria por volta $1.3 milhões em Bitcoin. Uma valorização de 1.3 milhão porcento nos últimos 10 anos.

Novamente, como é de se esperar, a segunda moeda que mais valorizou desde a sua criação é o Ethereum (Ether,ETH), segunda colocada do criptomercado e que muitas vezes perde a sua posição para o XRP. Desde a sua criação, o ETH valorizou 68.000%, alcançando valores altíssimos antes do atual inverno cripto. Quem investiu $100 dólares durante a primeira listagem do ETH, hoje teria pouco mais de $68.000. Alguns acreditam que apesar do momento de baixa, o Ether vai dar uma guinada e pode chegar aos $100.000 por moeda antes de 2021.

Esse me parece um valor um pouco alto demais para qualquer criptomoeda, com exceção talvez do Bitcoin. Porém, é uma possibilidade, considerando que o ecossistema do criptomercado consiga ganhar mais força, mas é tudo questão de aguardar e observar. Para quem comprou logo no começo, os ganhos com o ETH já devem ser mais do que o suficiente para garantir que foi um bom investimento.

Além das duas, temos as outras liderando as maiores ganhadoras. São elas:

  • Dash – Valorização de 39.500% desde a sua criação
  • BNB – Com valorização de 13.100%, esse é uma moeda interessante, considerando que é uma das mais novas dessa lista.
  • XRP – Valorização de 6.100%. A XRP também é um caso curioso, considerando que até pouco tempo atrás, muitos investidores duvidavam da capacidade da moeda. Porém, a cripto, através da sua administradora, Ripple, e da comunidade, ganhou cada vez mais força.
  • NEO – Cripto relativamente esquecida pelos especuladores mais “agressivos”, mas desde a sua criação, ela teve uma valorização de 4.800%.
  • MKR – Outra criptomoeda que já não é tão comentada, mas que apresentou uma valorização de 2800% desde a sua criação.
  • XMR – A principal moeda com foco em privacidade da indústria teve uma valorização de 1900% durante a sua carreira.

Moedas que mais desvalorizaram

No outro lado do espectro, temos as moedas que apenas decepcionaram os investidores iniciais, desvalorizando consideravelmente. Vale lembrar que os dados consideram apenas as criptomoedas que continuam existindo. Por isso, apesar de essas serem as que mais perderam, elas não se enquadram no caso de moedas que morreram ou zeraram seu valor. Ou então se revelaram como um grande esquema de pirâmide (como o caso da BitConnect).

As criptomoedas que mais perderam desde a sua criação incluem o Zcash (ZEC) que começou a ser negociada por $4.293 em 2017 e agora opera na faixa dos $50, uma queda de mais de 98% em relação ao preço original.

Outro grande perdedor é o Bitcoin Gold (BTG). O ativo foi lançado em uma exchange pela primeira vez em outubro de 2017 por $479. Hoje, o BTG opera por volta dos $12, uma queda de mais de 97%.

O terceiro maior perdedor é a outra famosa fork do Bitcoin, o Bitcoin Cash (BCH), inicialmente a moeda era negociada acima dos $200 e chegou a atingir um ATH de $4.000 em janeiro de 2018.

Porém, durante o mercado com tendência de urso, a moeda desvalorizou drasticamente, principalmente depois do desastroso fork de novembro do ano passado responsável por criar o Bitcoin SV (BSV). O BCH opera por volta de $127, uma perda de 36% desde o preço inicial. Se compararmos o atual preço com o ATH de 4.000, a queda é ainda mais impressionante.

Que tal participar de um sorteio de $20 milhões? Essa é a nova promessa de Justin Sun!

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.