Alerta: MMN brasileira, Mining Express passa a usar fazenda de mineração para renderizar vídeos

2s Comentários

A Mining Express é uma empresa que combina Mineração de Criptomoedas e Marketing Multinível para oferecer “vantagens” para os seus clientes. Inaugurada em 2018, não demorou para que logo ela fosse acusada de pirâmide financeira devido ao seu modelo de trabalho similar a Minerworld e AWS Mining.

A Mining Express, que utiliza um modelo de mineração em nuvem em conjunto com planos de investimento com criação de rede para ganhos binários, tem uma fazenda de mineração na cidade de Kropyvnytsky, na Ucrânia.

A empresa foi fundada por um brasileiro de origem japonesa, chamado Carlos Fuziyama, com capital da empresa sócia Edelweiss Investment Trading Company, de Hong Kong.

Já na Ucrânia, Fuziyama tem como parceiros Ivano-Frankivsk Alexey Kolesnik e Nikolay Maksimyv, velhos conhecidos de Fuziyama no Marketing Multinível. Carlos Fuziyama também chegou a ser um dos diretores da D9 Clube, uma pirâmide que acabou em homicídio.

Carlos investiu mais de 100 milhões de dólares na construção da fazenda de Ethereum que conta com mais de 17 mil placas de vídeo para realizar a mineração. Inicialmente o negócio atraiu muitos japoneses, mas o serviço de mineração é amplamente divulgado aqui no Brasil.

Agora, cerca de um ano após o seu lançamento, a companhia está mudando o seu negócio de funcionamento e a fazenda de mineração será usada para outros motivos. De acordo com o site Tech.liga, a empresa de suporte técnico da Mining Express, Dinaline, sugeriu que a fazenda de mineração passasse a ser usada para renderização de vídeo.

De acordo com as informações, a mineração de Ethereum se tornou não lucrativo e isso acabou fazendo com que a companhia tivesse que ampliar a sua gama de serviços. Agora, a companhia está correndo atrás de contratos para usar as placas de vídeo para a renderização de vídeos de terceiros.

Originalmente a Dinaline tentou convencer Carlos a atuar apenas com um data center, porém ele e seus sócios insistiram na mineração em nuvem como modelo de Marketing Multinível.

Mudança para os clientes?

Com a Mining Express mudando um pouco o seu foco de trabalho, será que os clientes sentirão a diferença? Ainda não se sabe como isso vai impactar os clientes, já que eles estão pagando por mineração em nuvem e não para renderizar vídeos.

Porém, é importante ressaltar que a Mining Express, até mesmo para a imprensa Ucraniana, é considerada uma empresa não-segura, principalmente pelo seu sistema de funcionamento que é muito semelhante aos sistemas de pirâmide com criptomoedas.

Sendo assim, a mudança no foco deve ser levada como uma bandeira vermelha¸ pois significa que a empresa está tendo lucro menor do que o esperado com seu atual modelo e pode sim estar ameaçando ficar insolvente.

No mais, continua a dica de que todo MMN relacionado a Criptomoedas não se sustentou sem problemas por muito tempo e portanto é bom evitar esse tipo de investimento.

Escreva um comentário

2 Comentários

Como posso ter bitcon como funciona qual o mínimo para adquirir!

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.