Ladrão de criptos é preso após enviar e-mail de desculpas

1 Comente

Você provavelmente já ouviu que “Exchange não é carteira”. E essa é uma das mais importantes dicas que você pode seguir ao atuar no criptomercado. Mesmo que você acredite que tenha todas as medidas para evitar um acesso de um hacker à sua conta, muita coisa pode acontecer.

E isso tem a ver com um caso de roubo de criptomoedas que aconteceu nos EUA. Onde o celular usado para identificar um usuário da Coinbase acabou sendo uma ferramenta para um “hacker”.

Um ladrão de celular que roubou US$15.000 em criptomoedas foi preso depois que ele enviou um email de desculpas por engano para um detetive que estava investigando o caso. As informações são do site NJ.com.

A história não começa com um ataque hacker ou uma tentativa direta de roubar criptomoedas. Na verdade, o ladrão chamado Darren Carter, de 29 anos, roubou um celular de um residente de Connecticut, em um aeroporto em abril deste ano.

Ele percebeu que poderia usar o chip do celular, que estava com o número cadastrado na Coinbase, para acessar a conta da vítima. Ele então entrou na conta, moveu cerca de $15 mil em criptomoedas e fez a conversão para moedas fiduciárias logo em seguida.

Aparentemente ele sairia impune desta situação. Porém, cometeu um erro que é, no mínimo, estranho.

Carter aparentemente sentiu culpa pelo roubo e então decidiu pedir desculpas à vítima através de um e-mail. No entanto, seu plano deu terrivelmente errado depois que Carter acabou enviando suas palavras de remorso ao detetive que estava investigando o roubo.

Os investigadores conseguiram rastrear a criptomoeda roubada de volta até Carter, uma vez que ela foi transferida para uma conta do PayPal poucas horas depois de o telefone ser roubado, mesmo depois de ter sido convertido para dólares americanos via Coinbase.

Eventualmente, o PayPal recuperou os US$15.472,31 e devolveu o valor para a vítima, cerca de quatro meses após o roubo.

Ironicamente, Carter já estava preso por acusações não relacionadas a criptomoedas quando as autoridades chegaram a South Jersey para prendê-lo por roubo de identidade.

Segundo as informações, ele foi extraditado para Connecticut e depois transportado para a Califórnia, onde foi detido – foi instaurada uma fiança de US$150.000, que ele não foi capaz de pagar.

Mesmo quando se tem a autenticação de 2 fatores, é importante lembrar que esses casos podem acabar acontecendo.

Veja também: Novos movimentos do Bitcoin voltam a animar o mercado

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.