Fraudes que utilizam Bitcoin estão se tornando frequentes, diz oficial Indiano

Bitcoin, uma criptomoeda que ganhou cada vez mais proeminência no cenário mainstream como uma moeda global descentralizada transacional e um ativo de valor para os investidores, tem previsivelmente visto um aumento marcado em scams que utilizam do bitcoin.

Um oficial Indiano do ramo de investigações, anonimamente declarou que os casos criminais de fraude relacionados com bitcoin estão em ascensão, já que o bitcoin ganha cada vez mais popularidade em seu país.

Os Indianos tiveram que perseverar por meio de uma significativa e sem precedentes desmonetização executada pelo governo central do país, uma medida que viu 87% do seu dinheiro físico do país em circulação se tornar obsoleta em 8 de novembro de 2016. No rescaldo imediato do evento, a demanda por bitcoin subiu como uma moeda imune aos controles do governo já que indianos compraram bitcoin em um prêmio de até 20% dentro de dias da demonetização. O interesse na criptomoeda nunca foi maior, pois os Indianos exploraram diversas maneiras de comprar bitcoin.

Dentro de 3 semanas da crise de dinheiro, os Indianos estavam comprando bitcoin com um bônus de 35% exchanges de bitcoin locais. Por outro lado, os cidadãos do país estavam negociando bitcoin de uma forma peer-to-peer (P2P), elevando o comércio descentralizado para níveis históricos. Um mês após o anúncio da desmonetização, o aumento de usuários de bitcoin na Índia foi totalmente evidente.

Fraudes Inevitáveis

No início de dezembro, a cidade de Lucknow, no norte da Índia, viu seu primeiro caso oficial envolvendo uma fraude bitcoin, em que um comércio feito em P2P bitcoin deu errado.

Segundo o India Today, outro caso de fraude bitcoin veio à luz no final de fevereiro, quando um empresário na capital do país perdeu ₹850.000 (cerca de $12.750) para um suposto minerador de bitcoin, que prometeu retornos sobre o investimento com a criptomoedas. O empresário não apresentou um compliant à polícia, uma vez que as moedas digitais não são reconhecidos pelo banco central do país. O Reserve Bank of India emitiu um aviso público no mês passado, lembrando aos usuários que criptomoedas ou negócios relacionados a ela não são autorizados e não estão sujeitos a leis de proteção ao consumidor.

A falta de regulamentação e reconhecimento do bitcoin, que está atraindo investidores na Índia, está levando a um aumento da fraude relacionada à criptomoeda.

Dicas para não cair em fraudes

1) Promessa de enriquecer facilmente

A empresa ou pessoa te convidou para algum projeto em que promete um LUCRO altíssimo em curto prazo? Ficar rico da noite para o dia? Esqueça isso! É muito mais fácil e prazeroso estudar, se especializar e investir os seus bitcoins em trading por exemplo, que pode ser até muito mais rentável.

Não esqueça: minerar bitcoin é muito caro e não é rentável

Leia também  Alerta de SCAM: FromtMiner, a suposta "mineradora brasileira de bitcoin"

2) Falta de informações verídicas

Quanto a empresa “esconde” sua identidade é sinal que tem algo de errado. Se pergunte sempre: – quem está por trás desse projeto? essa empresa realmente é registrada no país em que atua? Existem vários sites em que você pode pesquisar a veracidade de uma empresa, eis aqui a lista de alguns deles:

Whois.net – Verifica registro de domínios e revela informações como quem é o proprietário ou qual foi a data de registro e em que país está localizado, entre outras.
Consulta CNPJ (Receita Federal) – Consulte CNPJ’s publicamente e informações sobre os sócios da empresa.

Leia também  Alerta de SCAM: GladiaCoin e a promessa de "dobrar os seus Bitcoins em 90 dias" está enganando muita gente

3) Pirâmides, Marketing Multi-nível ou Doações com Bitcoin

Desconfie se a empresa utiliza do artifício do falso “marketing multi-nível” onde você depende cada vez mais de trazer novas pessoas para crescer (pirâmide), como foi o caso da BitKnock, que também já saiu do ar ou da GladiaCoin. Ps.: O marketing multi-nível é algo legal e conhecido em todo mundo, mas no ecossistema Bitcoin está sendo utilizado como meio de fraude. Confira no artigo Pirâmide X Marketing Multi-nível, da EXAME.

Leia também  Alerta de SCAM Bitcoin: DreamDonation promete riqueza e a realização dos seus sonhos (será mesmo?)

Essas e outras dicas você acompanha aqui no Guia do Bitcoin, seguindo os nossos canais oficiais:

Telegram: telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin

Via: Cryptocoinsnews
Adaptação/Tradução: Guia do Bitcoin

4 Comentários



  1. Fraudes de scam tudo bem, agora falar que marketing multinivel é igual a piramide, ai já errou feio, procure saber melhor antes de escrever essas coisas, além desse titulo que passa uma ideia errada do conteudo, guiadobitcoin, caiu e muito no meu conceito depois dessa, o marketing multinivel corresponde a 30% do PIB norte americano, é que brasileiro, quando não entende algo já acha que é fraude

    Responder

    1. Alex, obrigado pelo seu comentário!
      Está correto o que disse, conheço muito bem mas não foi essa a intenção do texto. O artigo fala sobre o uso do Bitcoin para fraudes e o marketing multi-nível acaba sendo apenas um artifício usado para convencer novos usuários. Quando na verdade não há nenhum produto real ou “mineração” sendo feito, a exemplo.
      Vamos fazer uma anedota,
      Abraços!

      Responder

      1. Gostei da anedota, agora está mais claro, e sem manchar o marketing multi nível que é algo bem legal de se trabalhar mas é muito mal visto no Brasil.
        Abraços Jansen

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *