Fórum Econômico Mundial em Davos terá discussão sobre criptomoedas

0 Comentários

Entre os dias 22 a 24 de janeiro está acontecendo em Davos, na Suíça, o Fórum Econômico Mundial, um evento importante que reúne as principais autoridades do G20 e outros países para falar sobre questões urgentes em todo o mundo. Esse ano, o evento terá como tema principal “Globalização 4.0: moldando uma arquitetura global na era da quarta revolução industrial” e uma das questões abordadas será o Bitcoin e as criptomoedas.

O Crypto Winter acontecerá no dia 24 de janeiro e nele será falado sobre como o Bitcoin e as criptomoedas podem passar a fazer parte do arranjo econômico mundial, ajudando a moldar os desafios da globalização e revolução industrial que são temas principais do Fórum.

Para debater o assunto estarão no evento grandes nomes do meio das criptos, que irão discutir sobre temas relevantes para o universo das criptos como o seu potencial regulatório, a segurança envolvendo as mesmas e os ambientes regulatórios, assuntos que se encontram em alta nos dias hoje quando se fala em criptomoedas.

Representando o Brasil no evento estarão os empresários Eduardo Carvalho e Fábio Asdurian, da Dynasty e Ampere, dois projetos que são estruturados com apoio do governo da Suíça. A Dynasty é voltada para o mercado imobiliário e tem como objetivo se tornar o primeiro ativo digital regularizado do mundo. A Ampere, por sua vez, trabalha com energias renováveis, seguindo um modelo de moeda digital segura e legalizada.

“Ficamos lisonjeados em sermos os únicos brasileiros entre as instituições selecionadas pelo Consulado Suíço para ir ao evento”, disse Carvalho.

Segundo Asdurian, esta programação dedicada às criptomoedas no evento demonstra o quanto elas ganharam notoriedade em todo o mundo e indica que as nações estão se preparando para passar a lidar com as mudanças que elas podem trazer para o mercado financeiro. “Quando líderes mundiais se reúnem para analisar as movimentações dos ativos digitais, significa que suas nações estão se preparando para esta evolução do mercado financeiro”, disse ele.

Segundo Bruno Aloi, Business Develop Manager do Consulado Suíço no Brasil, a Dynasty foi escolhida por ser uma das primeiras criptomoedas com sede na Suíça e uma das que está passando pelo processo de regularização.

Entre outras empresas que estarão presentes no evento estão a aceleradora de Zurich F10 e a uma das desenvolvedoras da plataforma blockchain Interlock Ledger. Apesar de não estarem na programação oficial, estarão presentes também a Ethereum Entreprise Alliance (EEA) e o cofundador da IOTA Dominik Schiener.

Veja a programação completa do painel Crypto Winter in Davos conforme publicada pelo site Computer World:

11h – Abertura

11h05 – Roda de debates: A abordagem suíça

11h15 – Palestra: A Gênese do Crypto Valley – Por que a Suíça está pavimentando o caminho em um mundo descentralizado?

11h30 – Ranking: Revelando as maiores companhias desenvolvedoras da tecnologia Blockchain no Crypto Valley

11h40 – Palestra: Iniciando o Crypto Spring – Como a Suíça está possibilitando a próxima fase de crescimento do Blockchain

12h10 – Palestra: O quão segura é a tecnologia Blockchain?

12h25 – Palestra: Como os bancos desafiadores estão moldando o futuro das finanças (sem a tecnologia Blockchain)

Veja também: Nova série sobre Bitcoin será lançada nos EUA

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.