Exchanges chinesas de Bitcoin estão migrando para outros países da Ásia: 19 empresas se candidataram no Japão

Após a repressão do governo chinês no mês passado, as exchanges de bitcoin na China estão buscando continuar seus negócios em países amigáveis com as criptomoedas. Nove empresas chinesas estão solicitando uma licença para operar no Japão, enquanto outras estão considerando Singapura, Hong Kong e Coreia do Sul.

Exchanges chinesas migrando para o exterior

As exchanges chinesas estão procurando migrar suas operações para outros países asiáticos que são mais amigáveis com as criptomoedas, na sequência da repressão da China ao Bitcoin e às ICO’s (ofertas iniciais de moedas). De acordo com Bloomberg:

“Eles estão se candidatando para licenças no Japão – solo ou via parceiros – criando lojas de balcão em Hong Kong, ou trazendo suas bases para operar a partir de Singapura e Coréia do Sul.”

Licenças e parceiros no Japão

O Japão legalizou o bitcoin como método de pagamento em abril deste ano. Como conseqüência dessa legalização, as exchanges de criptomoedas tiveram que se registrar na Agência de Serviços Financeiros do país (FSA). A agência concedeu licenças para 11 exchanges de bitcoins no Japão pela primeira vez no mês passado. Fora a exchange chinesa que procurava operar no Japão, Bloomberg observou:

“Existem pelo menos 19 empresas que se candidataram a uma licença japonesa.”


Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Página Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: http://guiadobitcoin.com.br/feed/

Leia também  Preço do Bitcoin deve ficar $5.000 e $11.000 dólares até 2020, segundo CEO da BTCC

Bitcoins no seu e-mail

Digite o seu e-mail

Junte-se a 21.293 outros assinantes

loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *