EUA pode usar da mesma estratégia do Japão para licenciar as exchanges Bitcoin e as criptomoedas

1 Comente

 

O governo dos pode seguir estratégia do Japão na regulamentação das atividades comerciais em torno das criptomoedas, como Bitcoin e .

Na semana passada, o governo japonês e seu regulador financeiro, a Agência de Serviços Financeiros () oficialmente autorizaram e licenciaram 11 exchanges de criptomoedas, incluindo o , a maior plataforma de negociação do país com mais de 800.000 usuários.

Em um comunicado, , da BitFlyer, enfatizou que o estabelecimento de regulamentos práticos para as exchanges e investidores pelo governo japonês permitiria que o mercado de criptomoedas do país se posicionasse no epicentro do comércio, com desenvolvimento e inovações globais.

“O Japão vem explodindo com demanda tanto para negociação Bitcoin quanto para serviços de moeda virtual. A aprovação da FSA para que o BitFlyer funcione como uma exchange de câmbio virtual registrada e a regulação de abertura e planejamento direto da agência, chegaram no melhor momento”, disse Kano.

No início deste ano, na conferência , realizada em , , o especialista em segurança Andreas Antonopoulos explicou que os governos podem deixar o setor de criptomoedas como é, ou criar um ambiente mais transparente, justo e eficiente para as empresas.

“Os governos podem optar por não fazer nada – o que é bom; piorar as coisas para o comércio de criptomoedas – como o que a Austrália fez ao impor impostos de vendas em todas as transações de criptomoedas; ou podem tornar as coisas mais fáceis para as empresas, resgatando os bancos e encorajando as empresas criando condições equitativas”, disse Antonopoulos.

Ao autorizar e licenciar as exchanges, o governo japonês reconheceu oficialmente exchanges de criptomoedas como prestadores de serviços financeiros regulamentados, permitindo que as empresas funcionem plenamente como empresas financeiras legais do país. Já em menos de uma semana, a abordagem otimista da FSA do Japão na regulação dos mercados de criptomoedas desencadeou um aumento da demanda em relação ao Bitcoin e, como resultado, o volume de negócios diário do Japão, o maior mercado de câmbio do mundo, aumentou em uma taxa rápida. A crescente demanda em relação ao Bitcoin também é evidente na tendência de preços do Bitcoin.

Leia também  Ilhas Caribenhas aceitam Bitcoin para quem deseja cidadania

Em um evento organizado pelo Federal Reserve Bank of Philadelphia, a atuação do Controlador da Moeda, Keith Noreika, disse aos jornalistas que ele está aberto para exchanges de criptomoedas para uso em Bancos. Noreika também observou que ele está considerando a imposição de um programa nacional de licenciamento para exchanges de criptomoedas, eliminando licenças regionais como o BitLicense de e lançando um quadro regulatório unificado para plataformas de negociação de criptomoedas e investidores.

“Eu não seria adverso para aquelas pessoas que entram e falam com o [Gabinete da Controladora da Moeda] sobre como uma liceça poderia ter sentido para eles. Mas esse é um longo processo que eles teriam que passar, e só porque você entra na porta não significa que você vai sair da porta do outro lado”, disse Noreika.

Pode levar um período maior para o governo dos EUA e seus reguladores financeiros oferecer programas de licenciamento unificado para as exchanges de criptomoedas e negócios de Bitcoins. Mas, é um indicador otimista do crescimento do Bitcoin que os EUA, e o segundo maior mercado de exchange de Bitcoins do Japão, estejam considerando cuidadosamente a criação de um mercado mais robusto e bem regulamentado para investidores e consumidores em geral.

Leia também  O que é uma criptomoeda estável?

 

Fonte: Cryptocoinsnews.com

Tradução: Guia do Bitcoin