Eletropay fala a respeito do investimento do Shark Tank

0 Comentários

No início de outubro o dispositivo POS, Eletropay, ganhou as manchetes do mercado de criptomoedas ao anunciar que participaria do game show Shark Tank Brasil. E, logo depois o Guia do Bitcoin noticiou que dois “tubarões” se interessaram pela proposta apresentada pela equipe da Eletropay. Camila Farani e João Appolinário fizeram suas ofertas e a equipe acabou optando por Farani. O grupo conseguiu uma proposta de um aporte de R$3,2 milhões, com participação de 20% do lucro para a investidora-anjo. Contudo, a alegria do mercado sobre essa vitória não durará muito. A Eletropay perdeu todo o investimento, pois não foi aprovada após o Due Dilligence.

Rodrigo Ambrissi, do Dash Brazil, que foi quem desenvolveu a ideia da máquina POS, se pronunciou a respeito e esclareceu que o motivo da Eletropay não ter passado na avaliação da sociedade de investimentos de Farani foi somente por conta da burocracia que não ficou resolvida antes do prazo do canal Sony.

“Sobre a due diligence realizada pela sociedade, da investidora Camila Farani, após o Shark Tank, a Eletropay esclarece que não foi aprovada por conta de entraves burocráticos, que não puderam ser resolvidos no curto período estabelecido nas regras do programa do Sony Channel”.

Ambrissi também fez questão de desassociar a imagem da Eletropay dos escândalos da 3XBIT. Ambrissi afirmou que são completamente infundados os rumores de mercado que apontam o uso de recursos da Eletropay nas atividades da 3XBIT. São empresas distintas, com contas e caixas separados.

“A Eletropay, empresa global de pagamentos com suporte em criptomoedas, esclarece que é uma companhia independente, que seu contrato em negociação com a 3XBIT concede licença do uso da marca Eletropay e hardware âmbito do território brasileiro”.

Veja como comprar Litecoin no Brasil

Apesar de ser um momento muito delicado para a 3XBIT, que vem apresentando problemas de liquidez e despejo de locação, pelo comunicado de imprensa da Eletropay, isso não incomoda Camila Farani.

O comunicado apresentado ao Guia do Bitcoin reiterou que a equipe da Eletropay continua em contato com Farani e que retomarão o processo de formalização do investimento assim que possível.

Embora esteja bem claro que a Eletropay e a 3XBIT são empresas distintas o mercado pode não conseguir diferenciá-las. A 3XBIT não consegue, há algum tempo, demonstrar uma posição agradável para seus usuários, nem tão pouco para o restante do mercado.

A máquina POS é uma das maiores ideias que pode se tornar realidade. O maior problema a ser enfrentado no momento é o inverno que a 3XBIT vem passando, pois infelizmente o nome da Eletropay ainda será muito associado a esta exchange.

 

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.