Usuários de criptomoedas sul coreanos perderam U$ 2.3 bilhões em crimes relacionados a ativos digitais

2s Comentários

 

De acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Justiça da Coréia do Sul, o país perdeu cerca de US $2,3 bilhões com crimes relacionados a criptomoedas nos últimos dois anos. Nesses dados estão inclusos esquemas fraudulentos, programas Ponzi e transações ilegais de julho de 2017 a junho de 2019.

No entanto, as perdas financeiras envolvendo criptomoedas no país nos últimos anos são bem maiores. Pois, o cálculo não incluiu os hacks sofridos pelas exchanges durante o período 2017 – 2019. A exchange Bithumb foi hackeada duas vezes entre 2018 e 2019 o que resultou em uma perda de U$ 43 milhões. A exchange Coinrail também sofreu um ataque em 2018 e perdeu cerca de U$ 40 milhões.

O relatório revelou que 132 criminosos relacionados a ativos digitais haviam sido indiciados e detidos. Também acrescentou que 288 pessoas foram acusadas sem detenção física entre julho de 2017 e julho de 2019.

O país tomou várias medidas regulatórias para conter fraudes relacionadas a ativos digitais. A Coréia do Sul, em janeiro, iniciou um sistema que proíbe o uso de contas bancárias anônimas em transações relacionadas a criptomoedas. Medida tomada para impedir que elas sejam utilizadas para lavagem de dinheiro e outras atividades ilegais.

Contudo, contas “obscuras” em pequenas bolsas continuaram existindo. Elas permitem que investidores comprem e vendam criptomoedas contornando o sistema de nomes reais. O governo chegou a propor diretrizes que acabariam com a prática, mas um tribunal decidiu que não era apropriado que o Estado ordenasse que as bolsas de criptomoedas fechassem suas contas corporativas.

Além disso, parlamentares da Coréia do Sul têm se pronunciado a respeito do assunto solicitando medidas mais severas contra os crimes relacionados à criptografia. O ministro da Justiça, Park Sang-ki, exigiu medidas severas contra os criminosos de criptomoedas, ordenando que a promotoria reconquistasse os ganhos de tais crimes. Ademais, o deputado Je Youn-kyung, do Partido Democrata, tem um projeto pendente na Assembleia Nacional. O projeto propõe um reforço as regras de segurança online para todas as trocas de criptomoedas.

Enquanto isso a “febre” dos ativos digitais continua no décimo quinto país com o maior número de usuários de criptomoedas.

Clique aqui para ver:  Americas Cardroom pagará U$ 1 milhão em Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

 

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.