Comprar Criptomoedas

3s Comentários

As criptomoedas são ativos digitais, novo método de pagamento e tendência econômica global. A compra de criptomoedas é cada vez mais comum, por isso esse artigo ajudará você a entender essa nova tecnologia. 

O que são criptomoedas?

Antigamente poderíamos afirmar que as criptomoedas eram moedas obtidas através do processo de mineração. O exemplo mais famoso é o Bitcoin (BTC), com o passar dos anos os programadores evoluíram e criaram outras moedas digitais a inspiradas no BTC, sem precisar do processo de mineração (envolve gasto energético).

A melhor definição agora para criptomoedas seria: ativos digitais assegurados por criptografia.

Podemos dizer que elas são meios de pagamento, a representação do dinheiro na forma virtual. Por isso cada uma possui sua própria carteira, onde os usuários podem receber ou enviar suas moedas para qualquer lugar do mundo.

O conceito principal das criptomoedas é a descentralização, o criador do Bitcoin, Satoshi Nakamoto, pregava a liberdade financeira e domínio das pessoas sobre o dinheiro. As moedas digitais não possuem vínculo com entidade ou órgãos governamentais.

 

Bitcoin a primeira de todas

Foi criada em 2009, pelo famoso Satoshi Nakamoto (pseudônimo), o Bitcoin (BTC) foi a primeira criptomoeda lançada e hoje a mais valiosa no mercado. Já falavam do conceito de descentralização nos anos 2000, mas nenhum dos projetos vigorou e ganhou a proporção do que o Bitcoin é hoje.

A cotação da criptomoeda BTC já chegou a 17 mil dólares americanos (máxima), cerca de 51 mil reais.

As moedas tendem a crescer mais, estão supervalorizadas no mercado, o especialista Kay Van-Petersen afirmou essa valorização e estima o preço alvo para bitcoin no patamar entre: 50 mil á 100 mil dólares.

Leia também  Bitstamp torna-se a primeira Bolsa de Bitcoin Licenciada do Mundo e atua nos 28 países da União Européia

Para atingir esse valor de mercado, Van Petersen calculou o prazo de 10 anos, ou seja, um investimento de longo prazo. O Bitcoin teria que se valorizar mais de 635%. Ninguém ficaria surpreso se o BTC fosse para essa faixa de preço, pois ainda continua sendo a principal criptomoeda e a mais negociada.

 

Como funciona as criptomoedas

Você pode comprar ou vender criptomoedas por corretoras e exchanges. Mas primeiro você precisa criar a carteira virtual ou desktop.

Depois de criar, você terá um endereço, ninguém saberá seu nome nas transações, tudo é feito anonimamente. Com o endereço pronto, poderá solicitar envio dos bitcoins para carteira.

A única maneira de ocorrer falhas com as criptomoedas é pela má gestão da sua carteira, como no caso de perder senhas, não fazer backup para outro computador etc.

O próprio responsável pela carteira é o usuário que a criou!

 

Funcionamento

Para que as criptomoedas funcionem é necessário a tecnologia blockchain, chamado de livro de registros públicos.

Através da blockchain ocorre o compartilhamento das transações aos usuários. Tudo fica registrado e deve ser validado pela rede. Essa é uma maneira de não correr fraudes nas transações pela internet.

Esse é nosso livro de confiança pública, para que usuários que não se conhecem possam ver as transações validadas na rede, através do endereço eletrônico da carteira das criptomoedas.

Podemos considerar como o novo método de pagamento na internet. Empresas como Microsoft investem muito em criptomoedas, a tendência futura é que a economia funcione mais com o dinheiro virtual.

Leia também  Gatinhos feitos de Blockchain fizeram o mundo inteiro ‘’aguardar’’

Governos e proibição das criptomoedas

O que mais incomoda os governos é o conceito da descentralização, não poder taxar ou controlá-la. Primeiro saiba que comprar criptomoeda é algo lícito, não possui nenhum problema no Brasil ou no mundo. A tecnologia por trás de cada moeda garante o anonimato aos usuários.

proibição das criptomoedas no Brasil

Acreditamos que o governo não possa proibi-la, seria um retrocesso tecnológico. Mas já estão estudando medidas para taxa-la, por isso discutem a regulamentação do Bitcoin em vários países do mundo, inclusive no Brasil.

A Receita Federal e o Banco Central, já estipulam que ganhos de capital devem ser declarados no imposto de renda e muitas pessoas acabam consideram a bitcoin como ativo financeiro e fazendo as declarações ao governo. Essa é uma interpretação divergente da lei, já que bitcoin ainda não é regulamentado no Brasil.

Essa declaração do imposto de renda do bitcoin, vai contra o conceito fundamental da descentralização, mas é imposta somente para ganhos de capital, ou seja, o lucro sobre o que foi investido. (É obrigatório para as pessoas que ganham mais de 35 mil mensalmente).

As criptomoedas bilionárias

As moedas que possuem mais destaque e também as mais negociadas no mercado:

Bitcoin (BTC): valor de mercado US$ 9.300

Ethereum (ETH): valor de mercado US$ 1.137

Ripple (XRP): valor de mercado US$ 0,9

Bitcoin Cash (BCH): valor de mercado US$ 1.3258

Cardano (ADA): valor de mercado US$ 0,4

Litecoin (LTC): valor de mercado US$ 145,60

Monero (XMR): US$ 250

Dash (DASH): valor de mercado US$ 635

IOTA (MIOTA): valor de mercado US$ 1,93

Leia também  Quase $10.000: O que está levando o preço do Bitcoin a quebrar novos recordes?

Todas essas criptomoedas citadas acima, movimentam um volume financeiro de bilhões de dólares por dia. A mais negociada é BITCON, capitaliza US$ 158,70 Bilhões durante 24 horas, volume altíssimo para qualquer ativo financeiro.

Comprar criptomoedas no brasil

Compra criptomoedas é fácil bastar ter conta em uma corretora confiável. Somente o Bitcoin é negociado pela bolsa de Chicago, criaram regras e começaram a vender contratos futuros de BTC, para controlar os preços da moeda, evitando subidas ou quedas bruscas.

criptomoedas-mesa-negociação

As criptomoedas são voláteis (variam muito o preço de mercado). O Bitcoin já se valorizou mais de 276% ao ano, enquanto uma ação da bolsa brasileira com maior valorização atingiu só 25%.

Por causa dessa variação positiva os investidores começaram a comprar criptomoedas, o retorno sobre investimento é muito rápido. A maioria das pessoas costumam comprar moedas digitais e fazem trades. Ou seja, comprar por uma cotação baixa e vender. (vice-versa). Assim é possível gerar lucro diário comprando as criptomoedas.

Por que comprar criptomoeda

As moedas criptomoedas possuem o mesmo valor do dinheiro físico, você consegue usa-las para pagar serviços ou produtos. O Bitcoin é a moeda mais aceita no comércio, vários estabelecimentos físicos e na internet usam o BTC como sistema de pagamento.

As vantagens de usar o Bitcoin nas compras é liberdade financeira e rapidez.

Conclusão

Assim como qualquer outro ativo financeiro, a compra de criptomoedas não pode ser algo aleatório, as pessoas precisam assumir que seu patrimônio estará disposto aos riscos mercadológicos.

O mercado é regido pela Lei da oferta e demanda, isso faz com que as cotações das criptomoedas oscilem para cima ou para baixo.  Por isso é preciso saber a hora de comprar ou vender!

Aviso de risco: Investir em moedas digitais, ações, títulos e outros valores, mercadorias, divisas e outros produtos de investimento derivado (por exemplo, contratos por diferença, “CFD”) é especulativo e representa um nível elevado de risco. Cada investimento é único e envolve riscos únicos.

Os CFD e outros derivados são instrumentos complexos e têm um risco elevado de perda rápida de dinheiro devido a alavancagem. Deverá ponderar se compreende como o investimento funciona e se consegue suportar o risco elevado de perda do seu dinheiro.

As criptomoedas podem ter preços flutuantes e, por isso, não são adequados a todos os investidores. A negociação de criptomoedas não é supervisionada por qualquer enquadramento regulador da UE. O desempenho anterior não garante os resultados futuros. Qualquer histórico de negociação apresentado tem menos de 5 anos e, exceto quando indicado, não é suficiente como base de decisões de investimento. O seu capital está em risco.

Quando negoceia em ações, o seu capital está em risco.

O desempenho anterior não é um indicativo fiável de resultados futuros. O histórico de negociação apresentado tem menos de 5 anos e, exceto quando indicado, não é suficiente como base de decisões de investimento. Os preços podem tanto subir como descer, os preços podem flutuar bastante, pode estar exposto a flutuações de taxa de câmbio e pode perder todo ou mais capital do que o que investiu. O investimento não é adequado para todos, certifique-se de que compreendeu totalmente os riscos e legalidades envolvidas. Se não tiver a certeza, procure aconselhamento financeiro, legal, fiscal e/ou contabilístico. Este website não oferece aconselhamento financeiro, legal, fiscal ou contabilístico. Alguns links são links afiliados. Para mais informação, leia o nosso aviso e declaração de risco completo.