Comitê presidencial da Coréia do Sul começa a pressionar governo para adoção da blockchain

0 Comentários

Um comitê presidencial da Coréia do Sul está pressionando o governo para estabelecer status legal para que a criptomoeda se mantenha competitiva globalmente. Até agora, as políticas do governo estavam focadas em para conter o risco da especulação, algo que o comitê diz que precisa ser mudado.

As informações são do site Bitcoin.com.

Essa posição da Coréia do Sul vem em um importante momento, pouco tempo depois que a China se declarou estar aberta à tecnologia de blockchain (e consequentemente às criptomoedas).

A Coréia do Sul é um importante setor financeiro e uma posição mais favorável ao setor de criptomoedas é fundamental para uma base ainda mais sólida para a tecnologia.

O Comitê Presidencial da Coréia do Sul na Quarta Revolução Industrial (PCFIR), diretamente sob comando do presidente, fez várias recomendações sobre a regulamentação de criptomoedas do país.

O PCFIR coordena políticas e analisa questões referentes aos planos diretores e estratégias nacionais relacionados à “quarta revolução industrial”, que se refere a uma economia altamente conectada, apoiada por avanços em áreas como blockchain, 5G, inteligência artificial, big data e a Internet das Coisas.

 

Saiba como comprar Ethereum no Brasil

 

Na conferência de política global do comitê em Seul, no dia 25 de outubro, o presidente da PCFIR, Chang Byung-gyu, disse que o governo precisa estabelecer o status legal dos criptoativos, segundo notícias de vários meios de comunicação locais.

Enfatizando que os regulamentos e procedimentos administrativos do país devem ser aprimorados para promover startups inovadoras, Chang enfatizou:

“O status legal dos ativos de criptografia deve ser estabelecido o mais rápido possível, e medidas tributárias e contábeis devem ser tomadas.”

O comitê também pediu ao governo que promova a inovação e a institucionalização de ativos criptográficos, a fim de permanecer competitivo globalmente. No entanto, até agora, o governo se opôs à ideia devido a preocupações de possíveis efeitos colaterais levantados pelo Ministério das Finanças, Ministério da Justiça e Ministério da Informação, uma das partes interessadas do setor disse ao MSN.

O PCFIR criticou as atuais políticas de criptomoedas do governo, concentrando-se principalmente em conter a especulação e reduzir o kimchi premium, afirmando:

A política de dissuasão do governo, indispensável à febre da especulação de criptomoeda, está reduzindo nossa competitividade global nas indústrias de blockchain e ativos de criptografia… Precisamos definir metas políticas para antecipar oportunidades futuras.

Veja também: Dash LaTam é fechada após ficar sem financiamento

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

 

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.