Coinbase deixa o Havaí após Estado exigir que empresas mantenham reservas em fiat

A Coinbase anunciou na segunda-feira que “deve suspender indefinidamente seus negócios no Havaí”. Isso ocorre porque a Divisão de Havaí de Instituições Financeiras (DFI) impôs políticas reguladoras que tornariam as operações continuadas da Coinbase lá impraticáveis.

Requisitos de licença para transmissores de dinheiro no Havaí

De acordo com o anúncio da Coinbase, “o DFI do Havaí exigirá o licenciamento de entidades que ofereçam determinados serviços de moeda virtual aos residentes do Havaí”. A Coinbase atualmente detém licenças de transmissor de dinheiro em 38 jurisdições dos EUA e apresentou “um pedido abrangente de licenciamento no Havaí em 2014”, de acordo com Juan Suarez, o chefe do departamento jurídico na Coinbase.

Embora a Coinbase não tenha objeções à decisão da política de licenciamento, a empresa escreveu:

“Entendemos que o DFI do Havaí determinou ainda que os licenciados que detêm moeda virtual em nome de clientes devem manter reservas redundantes de moeda fiduciária em um valor igual ao valor nominal agregado de todos os fundos em moeda digital mantidos em nome dos clientes.”

Esta política “iria definir Havaí para além de quase todos os outros estados da América e tornará impossível para a Coinbase operar lá”, Suarez expressou, acrescentando que a “reservas de dinheiro como ‘investimentos admissíveis’, precisam ser mantidos pela Coinbase e por outros negócios em moeda digital”.

Leia também  Bitcoin entra no Top 5 de pesquisas no Google, Ethereum está em 18º

Por exemplo, se a Coinbase detém 1 bitcoin para 1 cliente no Havaí, esta nova política exigirá que a empresa também mantenha o valor equivalente em dinheiro desse bitcoin “como garantia redundante“, ele descreveu.

“Esta política é obviamente insustentável. Nenhum negócio de moeda digital – e, francamente, nenhum negócio comercialmente viável em qualquer lugar – tem o capital para complementar o bitcoin de cada cliente com garantia de dólar redundante”, observou ainda.

Clientes no Havaí precisam fechar suas contas

A Coinbase agora exige que todos os clientes residentes no Havaí fechem suas contas dentro da exchange Coinbase dentro de trinta dias, conforme Suarez escreveu, acrescentando que “Vamos implementar controles para impedir os residentes do Havaí de estabelecerem contas na Coinbase por um tempo inderteminado”. Além disso, ele aconselhou os clientes que querem manter seu bitcoin para enviá-los para outro serviço de carteira. No entanto, “não podemos recomendar qualquer serviço que atenda aos padrões de segurança da Coinbase e que esteja licenciado para operar no Havaí“, afirma.

Leia também  Com inflação maior que 2000%, agora 1 satoshi vale 1 bolívar na Venezuela

Ao sair do mercado havaiano por enquanto, a Coinbase ainda espera trabalhar com os legisladores para mudar a lei ou incentivar a comissária da DFI a revisitar seu critério de política existente sob a lei do Havaí, concluiu Suarez.

Via: News Bitcoin
Adaptação/Tradução: Guia do Bitcoin


Siga nosso canal no Telegram e não perca uma notícia sobre Bitcoin: telegram.me/guiadobitcoin

Posts relacionados

Leia também  Político russo propõe que banco central siga liderança do Japão para legalizar o Bitcoin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *