China proíbe executivos de Bitcoin deixarem o país, mineradores se “prepararam para o pior”

A mídia chinesa está informando que executivos de exchanges de criptomoedas foram ordenados a não deixar o país, afirmando:

“Uma série de fontes dizem que os executivos de plataformas especiais de exchanges de moedas não podem deixar Pequim, para cooperar com a investigação. De acordo com os requisitos regulamentares, os acionistas da plataforma de negociação, o atual controlador e executivos financeiros precisam cooperar plenamente com o trabalho relevante no período de limpeza em Pequim”.

A Financial Review (AFR) da Austrália diz que a mensagem acima foi confirmado com eles por “uma fonte próxima a uma das maiores exchanges, a Huobi“, que lhes disse que seu fundador, Li Lin, era obrigado a “informar as autoridades e cooperar com suas trabalhe a qualquer momento “.

A medida desesperada é realizada na sequência de uma decisão do Partido Comunista da China de fechar todas as exchanges de criptomoedas, com os volumes de negócios no país caindo consideravelmente.

Os volumes de negociação chineses agora representam apenas cerca de 5% – 10% dos volumes de negociação global de Bitcoin ou Ethereum. Com o preço significativamente inferior. O CoinMarketCap irá excluí-los dos cálculos dos preços médios.

Leia também  Afinal de contas, quem dá as cartas no mercado do Bitcoin?

China se isola do mundo: Bitcoin prospera independente dela

A China, portanto, parece ter se isolado, enquanto o resto do mundo parece avançar, mas questões são levantadas em relação aos mineradores, com cerca de 80% de suas operações centralizadas no país.

Um investidor em mineradoras chinesas de Bitcoin disse à AFP:

“Todos nós não estávamos acreditando que eles fechariam as exchanges, então estamos nos preparando para o pior”.

A decisão da China de fechar as exchanges surpreendeu muitos e foi muito inesperado com o governo autoritário não dando nenhuma pista que eles planejam tomar medidas tão desesperadoras.

Pergunta-se então, o que será que eles podem fazer quanto as operações de Mineração: uma indústria importadora de US$ 2 bilhões que pode ter dificuldade em operar sem a capacidade de vender seus bitcoins no mercado.

Leia também  Análise Técnica: tendência de baixa continua

Os mineradores da China estão aparentemente se preparando para o pior, com alguns pensando em se mudarem para países vizinhos ou para áreas muito frias, como a Islândia.

Via: TrustNodes
Tradução: Guia do Bitcoin


É importante se manter informado todos os dias, siga nossos canais oficiais:

Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: http://guiadobitcoin.com.br/feed/

[jetpack_subscription_form title=”Bitcoins no seu e-mail” subscribe_text=”Digite o seu e-mail” subscribe_button=”Quero receber” show_subscribers_total=”1″]

Posts relacionados

Leia também  Operação "Lava Jato" revela o primeiro caso de lavagem de dinheiro com Bitcoin

A segunda maior bolsa de valores da Alemanha lançará aplicativo de criptomoedas

A Sowa Labs, uma fintech adquirida pela Bolsa de Valores de Stuttgart, planeja lançar, em setembro, um aplicativo para negociação com criptomoedas. De acordo com representantes da Sowa Labs, um…

0 Comentários

Trading P2P de Bitcoin diminui na China e cresce sem parar no Brasil e América Latina

Nas últimas semanas, a negociação P2P (pessoa a pessoa, sem intermediários) chinesa de bitcoins tem visto uma redução significativa no volume de negociação. Transversalmente, Hong Kong e muitas nações sul-americanas…

0 Comentários