Bitcoin, o que os especialistas disseram sobre a queda do preço

1 Comente

 

 

Nos mercados de câmbio, do Japão e Coréia do Sul, o do atingiu o pico máximo de US$4.000, demonstrando um preço que é três vezes maior que o valor do ouro. No mercado americano o alcançou o preço máximo de US$2800.

Mas tudo que sobe desce, então o preço do bitcoin experimentou uma correção que interrompeu uma tendência de alta que durava 10 dias iniciando dia 15/04 e chegando ao fim pelo menos temporáriamente neste dia 25/04 conforme imagem abaixo.

Primeiro, as razões que fizeram o preço do bitcoin explodir

Certamente existem algumas razões por trás do crescimento explosivo e aumento da procura pelo Bitcoin. A criptomoeda oferece algumas vantagens em relação a outros investimentos: transportabilidade, alta liquidez e prova absoluta de propriedade. A elevada liquidez do Bitcoin é especialmente importante para os investidores casuais e convencionais que não podem ter recursos para realizar investimentos a longo prazo. Então por trás dessa queda há investidores que compraram bitcoin para evitar a incerteza econômica e a instabilidade financeira.

Nas próximas semanas, à medida que o escalonamento avança o Bitcoin recupere o ímpeto, o preço do Bitcoin provavelmente se recuperará e, possivelmente, alcançará novos recordes de preço.

Leia também  Análise Técnica - Preço Bitcoin hoje - 13 de agosto

Os motivos que o fizeram desvalorizar

Os analistas atribuíram a correção do preços do Bitcoin ao fortalecimento do e ao forte desempenho dos mercados de ações globais. Analistas da Bloomberg observaram especificamente que o enfraquecimento do mercado de levou a um aumento no valor do americano. Embora os estoques norte-americanos tenham caído à medida que os mercados fechavam esta semana, os principais mercados de ações registraram recordes históricos e um forte rali de seis dias ao longo desta semana.

“Os mercados finalmente descobriram que o acordo renovado entre a e seus “amigos” não era nada satisfatório. Essencialmente, o consenso de mercado parece ter chegado ao ponto de vista de que, independentemente do efeito sobre os estoques mundiais que o acordo possa ter hoje, a e seus parceiros têm pouca visão sobre o que fazer mais tarde”, disse o estrategista Cole Akeson, da Sberbank.

Leia também  Ethereum bate recorde de preço e atinge um marketcap de US$ 6 bilhões

Anteriormente, o fortalecimento do dólar norte-americano levou a um aumento da demanda do Bitcoin nos principais mercados de câmbio asiáticos de Bitcoin, como China, Japão e Coréia do Sul. A China, em particular, foi fortemente afetada pelo desempenho do dólar americano, pois influenciou o valor do yuan chinês e, em última análise, a demanda por Bitcoin.

Quando o yuan chinês enfraqueceu, as exchanges locais de Bitcoin tiveram um aumento no volume negociado.

No geral, semanalmente, o preço do Bitcoin ainda registra um aumento de 20%, que é um aumento assombroso no valor de curto prazo para uma rede financeira de US$ 40 bilhões e principalmente por ser uma moeda digital. Sete dias atrás, o preço do Bitcoin era de US$ 1.900 nos principais mercados.

Leia também  Análise Técnica - Preço Bitcoin hoje - 29 de agosto

E você o que acha? O preço do Bitcoin sobe ou desce?

Guia do Bitcoin