Bitcoin Banco pode ter aberto empresa nas Bahamas

2s Comentários

O Grupo Bitcoin Banco (GBB) continua enfrentando diversos problemas com a justiça e com os muitos clientes que ainda possuem saques travados nas exchanges do grupo. Apesar do turbilhão aqui no Brasil, informações compartilhadas pelo GAP (Grupo Anti Ponzi) sugerem que o grupo pode estar abrindo uma outra empresa nas Bahamas.

Vale lembrar que o GBB, dono das exchanges TemBTC e NegocieCoins, atraiu vários investidores com promessas de arbitragem contínua entre as duas plataformas. A atividade, muitas vezes chamada de “arbitragem infinita”, se mostrou legítima por um tempo, com traders relatando lucros durante um certo período.

De uns tempos para cá, as exchanges do grupo passaram a ter problemas com insolvência, impossibilitando que clientes pudessem sacar os valores que mantinham em suas contas. A situação já se arrasta há alguns meses.

As mais recentes atualizações desse caso trazem a informação de que carros de luxo e imóveis de Cláudio Oliveira, foram bloqueados pela justiça.

Apesar de ser um dos sócios fundadores da companhia, Cláudio deixou a diretoria do grupo por volta do dia 11 de julho.

Com o caso relembrado, podemos seguir com as recentes informações passadas pelo GAP através do Telegram.

A BR2EX e o registro da empresa em Malta

Antes da atual situação do Bitcoin Banco, com o bloqueio de carros e imóveis, foi proposta uma solução para agilizar os saques, o lançamento da moeda BR2EX. A ideia por trás da BR2EX era ser uma criptomoeda pareada em ouro com relação de 1:1, mas que o pareamento iria mudar com o tempo.

De forma bem simples, seria uma soft stablecoin com o objetivo de facilitar os saques dos investidores, além de ser outra ferramenta de investimento, auxiliando outras exchanges a ter processos mais rápidos e com menos atrito em relação a transferências.

Para poder realizar as atividades com a BR2EX O Grupo Bitcoin Banco registrou uma empresa em Malta, arquipélago europeu que atrai muitas fintechs por causa das suas regulamentações favoráveis.

A empresa foi registrada com os seguintes dados:

  • BRX LTD. (Lembre desse nome, será importante logo à frente)
  • Id da companhia: C 90232
  • Endereço: 152/NO. 9, TRIQ IN-NAXXAR, San Gwamm, SGN 9030, Malta
  • Data de registro: 15/01/2019
  • Representante local: Ciantar Associates; C. Id C 18970;

Essas informações podem ser confirmadas através do agregador de registros coorporativos OpenCorporates e através de uma de uma pesquisa no banco de dados do registro de empresas em Malta.  

Até mesmo o endereço físico apresentado no site oficial da BR2EX confirma as informações desse registro.

Vale lembrar que não é incomum que empresas, brasileiras ou não, que pretendem atuar no setor das criptomoedas realizem registros em países com mais segurança regulatória, como no caso da Binance.

A BR2EX ainda tem site ativo e parece continuar atualizando suas informações e seus serviços. Porém, não se sabe se a tentativa de usar a criptomoeda como foi originalmente proposto foi produtiva.

Seguindo em frente, foi compartilhado com a redação informações de que o Grupo Bitcoin Banco poderia estar indo para as Bahamas.

Grupo Bitcoin Banco nas Bahamas?

De acordo com o que foi falado pelo GAP, é possível especular que o GBB possa estar começando atividades dentro da jurisdição das Bahamas.

Porém, ao contrário do BR2EX que estava atuando no mercado brasileiro com uma nova criptomoeda, a intenção seria atuar como uma nova exchange.

Lembrando que essas informações possuem um nível de especulação e por isso não podem ser confirmadas. Ainda assim, vale a pena analisar algumas semelhanças com os nomes dos registros.

Em abril desse ano, uma empresa passou a fazer parte os olhares atentos do GAP. Chamada de BRX Limited ou BRX Holding LTD e com sede nas Bahamas, a companhia fechou um acordo com a BISX, a bolsa local, para uma parceria de negociação de criptoativos.

O Acordo foi divulgado pela BISX e no texto a BRX Holding LTD se descreve como:

“(…) uma companhia financeira e de tecnologia que planeja operar nas Bahamas fundada por executivos com raízes no investimento quantitativo, trading e emissão de ativos tradicionais e digitais.”

O registro da BRXH pode ser encontrada no OpenCorporates.

Enquanto é importante notar que BRX é um nome muito comum para uma empresa (na Bolsa dos EUA existe uma listada com o mesmo nome e no próprio site fonte existem mais de 37 nomes similares), apenas uma opera com criptoativos.

Não estamos afirmando que a empresa registrada nas Bahamas tem ligação com o Grupo Bitcoin Banco, porém, as semelhanças podem gerar bastante especulação.

Mesmo que seja esse o caso, não dá para saber qual é o objetivo real de abrir uma empresa por lá. Seja para começar suas atividades novamente ou para achar soluções para os clientes prejudicados no Brasil.

Veja também: Análise técnica: Para reverter tendência de baixa Bitcoin precisa superar a marca dos $11.100

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.