O aumento meteórico do preço do Bitcoin nos últimos 6 anos

0 Comentários

A evolução do Bitcoin é uma história muito interessante de incrementos em seu preço, mas durante os últimos 6 anos, ele apenas disparou.

Confira o que aconteceu nesse período para torná-lo a moeda do futuro:

  • Como o Día da mentira tem sido um dia especial para o Bitcoin durante os anos
  • Por que os governos asiáticos tiveram um papel fundamental no aumento de preço do Bitcoin
  • Quais são as previsões extraordinárias para o Bitcoin em 2018

2012

1 de abril: Depois de quase dois anos de inércia, o Bitcoin atinge US$100 pela primeira vez no Dia da mentira (April Fools’ Day) e depois cresce — dobrando para mais de US$200 cada Bitcoin no período de uma semana. O catalisador é a crise bancária do Chipre e, especificamente, a proposta do presidente Nicos Anastasiades de taxar cada conta bancária no país. Os cipriotas apavorados levam a Bitcoin em massa, elevando seu preço e publicidade. A União Europeia fez algumas propostas para controlar a crise. Leia mais sobre isso aqui.

2013

11 de abril: O Bitcoin cai de US$200 por dia para apenas US$67 na manhã seguinte, quando um pânico de vendas explode o . O Mount Gox, ainda a principal troca de Bitcoin, presta pouca atenção a esse evento afirmando que era apenas uma falha técnica. O preço sobe de volta aos níveis pré-rally até o final da semana.

Leia também  Análise BTC/USD - 05/10/2018

29 de novembro: Bitcoin ultrapassa a marca de US$1,000, quase dobrando de valor no período de uma semana. A compra frenética parece ser impulsionada por investidores chineses, que, supostamente, querem transferir seu dinheiro para contas não rastreáveis. O Bitcoin atinge o patamar de US$ 1,216.70 até o final do mês. O preço não vai quebrar US$1,000 novamente por três anos.

2017

Bitcoin teve um período passivo de 4 anos para subir novamente

1 de abril: Depois de uma escalada constante até o final de 2016, o Bitcoin chega ao novo ano com mais de US$1,000 em 1 de janeiro. Depois disso, no dia Da mentira, o Japão legaliza o Bitcoin como meio de pagamento, elevando ainda mais seu valor e tornando o Bitcoin como uma das moedas mais fortes do mundo. Os gigantes de apostam uma parcela crescente de sua riqueza — e reputação — no mercado de .

“Dez por cento do meu patrimônio líquido está neste espaço”, disse Michael Novogratz em um fórum da Harvard Business School Club em 19 de abril, “o melhor investimento da minha vida”. O ex-sócio da Goldman Sachs (e bilionário) disse que para os US$2,000. O Bitcoin acumula mais e mais ímpeto até maio, subindo ao norte de US$3 mil até meados de junho.

15 de junho: Bitcoin cai rapidamente de 19% durante a noite, apenas alguns dias depois de ultrapassar a marca dos US$3,000.

Em meados de julho, analistas do Morgan Stanley dizem que “a do Bitcoin é virtualmente zero e está encolhendo”, e o preço cai para uma baixa de 49 dias, mergulhando abaixo de US$2,000. Os touros da Wall Street vão com uma abordagem de esperar para ver e funciona: Bitcoin vale US$5,000 no início de setembro.

28 de novembro: Bitcoin ultrapassa a marca de US$10,000. Horas depois, o preço chega a US$11,000 e continua aumentando. A ascensão meteórica desconsidera os investidores e permanece dentro do alcance de sua avaliação de pico após o fim de semana de feriado de Ação de Graças (Thanksgiving Day). A adoção do Bitcoin disparou entre os cidadãos promédios no e na Coreia do Sul nos últimos meses, passando de ser um recurso exclusivo para geeks de tecnologia, à um inclusivo para todos aqueles com acesso à internet. Cerca de 100,000 novas contas abrem na Coinbase, a principal bolsa de Bitcoins, dias após o feriado de Ação de Graças. As palavras “Comprar Bitcoin” estão sendo mais pesquisadas no do que “Comprar Ouro”. Continue a ler mais disso.

Leia também  Cibercriminosos estão abandonando o Bitcoin; Homeland admite que "O Bitcoin é muito mais legítimo do que as pessoas pensam"

17 de dezembro: A unidade de câmbio descentralizado de Satoshi Nakamoto explode, atingindo o recorde histórico de US$19,783 por Bitcoin, uma semana após os contratos futuros do Bitcoin terem feito sua estreia na Bolsa de Opções do Chicago Board. O sentimento positivo não dura muito: negociações suspeitas que precederam a estreia da Coinbase na cisão do Bitcoin, Bitcoin Cash, alguns dias depois levam a uma grande liquidação. Em 22 de dezembro, o Bitcoin cai abaixo de US$13,000. O mercado sobe de volta a mais de US$15,000 por Bitcoin no fim de semana de Natal. Leia mais sobre os contratos futuros do Bitcoin aqui.

28 de dezembro: O preço do Bitcoin cai depois da Coreia do Sul anunciar mais medidas para regulamentar o comércio de Bitcoin, incluindo um possível fechamento de bolsas, em meio a movimentos voláteis no terceiro maior mercado de criptomoedas do mundo. “A especulação com criptomoeda foi irracionalmente superaquecida na Coreia”, disse o governo em um comunicado. “Não podemos deixar a situação anormal da especulação por mais tempo.”

Leia também  Goldman Sachs informa: Bitcoin ficará acima de US$ 3.600

Previsão do futuro do Bitcoin para 2018

Bitcoin teve um início difícil para 2018, caindo para os US$13.770,10 em 1 de janeiro de 2018, de acordo com a CoinMarketCap.

Mas isso não significa que seja uma má notícia para o Bitcoin, porque segundo o parceiro da Gatecoin, Thomas Glucksmann, o preço do Bitcoin poderia subir para níveis de até US$50,000 em 2018, mais que o dobro de seu preço em 2017 e essa informação foi matematicamente apoiada. Leia mais sobre isso aqui.