A Petro não salvou a nova moeda venezuelana, e país continua no caos

0 Comentários

O caos retornou à Venzuela apenas um dia depois do lançamento da nova moeda governamental, que cortou 5 zeros no valores em relação a moeda antiga – 100.000 bolívares antigos agora valem 1 do novo – e que também ligou o novo bolívar ao Petro.

Aquilo que Henrique Rosales descobriu quando foi a um caixa eletrônico na terça-feira – um dia depois do lançamento da nova moeda – para retirar o novo bolívar: descobriu que só podia ser retirado no máximo 10 bolívares soberanos por dia, o equivalente a 15 centavos de dólar.

“Esse dinheiro vai desaparecer das minhas mãos em pouco tempo”, disse o garçom de 29 anos, que disse ao Wall Street Journal que não viu dinheiro em cinco meses. Ele não conseguiu pagar a passagem de ônibus e caminha várias milhas por dia de sua casa até o restaurante de frutos do mar onde trabalha.

“Estou percebendo que o governo não tem planos de nos tirar desse pesadelo. Que desastre. “

A reação de Rosales era previsível (previmos o caos que estava reservado para o paraíso comunista latino-americano no fim de semana ): ele está entre os muitos venezuelanos varridos pela confusão e raiva quando o governo do ditador Nicolás Maduro lançou sua última “grande ideia” economica.

Maduro chamou as medidas de “uma fórmula mágica realmente impressionante” destinada a estabilizar a economia, incluindo uma moeda nova e altamente desvalorizada, bem como aumentos de impostos e salários.

Não era mágica: o novo “bolívar soberano” do país é idêntico à moeda antiga, que recebeu o nome de bolívar forte, exceto pelo fato de que as novas notas faltam cinco zeros. Essa foi a “resposta” do governo a um modelo econômico rompido que viu os preços dobrarem a cada poucas semanas.

Muitas lojas permaneceram fechadas, incapazes de obter o capital de giro de que necessitam para transacionar; Outros lojistas disseram que não tinham ideia de quanto cobrar aos clientes, enquanto outros, como o operário de construção Pablo Delgado, 44 ​​anos, duvidavam que um país que sofria com escassez de alimentos e serviços públicos logo veria um retorno à estabilidade.

“Para mim”, ele disse, “nada disso fará qualquer diferença. Maduro diz que os preços não vão subir. Mas três dias depois de seu anúncio, vimos que eles estão subindo ”.

Isso é um eufemismo.

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.