Plataforma OpenBazaar arrecada US$ 3 milhões em novos investimentos

Os desenvolvedores por trás do OpenBazaar, a de mercado de código aberto alimentado por bitcoin, arrecadaram US$ 3 milhões em novos investimentos.

Imagem: reproudução

A nova rodada de investimento foi liderada pelo BlueYard, um fundo de capital de risco com sede em , com foco em startups no início da temporada, que indicou fortemente seu apoio aos mercados descentralizados no passado. Os gigantes da VC, Andreessen Horowitz e Union Square Ventures também participaram.

O OpenBazaar é como um MercadoLivre ou eBay descentralizado, conectando compradores e vendedores diretamente através de um mercado baseado em aplicativos. Mas, em vez de cartões de crédito ou PayPal, o OpenBazaar utiliza o bitcoin como um meio de pagamento.

O projeto surgiu de uma versão anterior, chamada DarkMarket, que ganhou o hackaton da Bitcoin Expo em Toronto, em 2014.

Leia também  Governo força exchange Colbitex a parar negociações de Bitcoin na Colômbia

OpenBazaar 2.0

O novo investimento chega mais de um ano após o do OpenBazaar 1.0, que arrecadou US$ 1 milhão em capital de Andreessen Horowitz, da Union Square Ventures e do investidor-anjo William Mougayar, que está na diretoria da startup.

A rodada de investimento acompanha um ano bem cheio para o OpenBazaar 1.0, que lançou oficialmente o serviço em abril após meses de testes. Alguns dos primeiros anúncios no mercado incluíam waffles de caramelo, acomodações em taiwan e até sementes de maconha.

De acordo com o CEO do OpenBazaar, Brian Hoffman, o próximo ano deve ser tão preenchido.

Ele disse sobre o novo financiamento:

“Após o lançamento, estávamos muito entusiasmados em ver como as pessoas estavam usando o OpenBazaar. E com esse novo financiamento estamos confiantes de que isso nos permitirá trazer os benefícios de um comércio verdadeiramente livre e aberto para o mundo”.

Hoffman disse em entrevista que o investimento ajudará a startup a continuar a expandir o seu conjunto de serviços, descrevendo-o como uma espécie de “rodada de capital 2.0”.

Leia também  Estados Unidos lidera ranking mundial de máquinas ATM de bitcoin

Principais itens no pipeline incluem o desenvolvimento do OpenBazaar 2.0, juntamente com planos para desenvolver serviços de valor agregado (pensando na monetização) e integrar com a rede anônima Tor.

Via: CoinDesk
Adaptação/Tradução: Guia do Bitcoin

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *