Walmart diz a seus fornecedores que adotará blockchain em setembro de 2019

0 Comentários
A rede varejista planeja vender verduras rastreadas por tecnologia no próximo ano.

Anunciado num comunicado à imprensa nesta segunda-feira, o maior varejista do mundo, tanto em termos de receita e número de empregados anunciou aos seus produtores de folhas verdes que adotará o sistema de rastreamento baseado em blockchain integrado até setembro de 2019. O sistema foi construído em colaboração com a .

De acordo com a carta enviada aos fornecedores, qualquer empresa que trabalhe com o Walmart deverá trabalhar com a rede IBM Food Trust para criar rastreabilidade de ponta a ponta em duas fases.

A plataforma blockchain tornará mais fácil para a Walmart suprir quaisquer itens alimentares rapidamente, observando que a política de rastreamento de itens no momento é “um desafio quase insuperável.”

O movimento vem na sequência de um surto de Esquitossomose que se originou no Arizona no início deste ano. Autoridades do Centro de Controle de Doenças avisaram os consumidores ​​para evitarem o consumo de alface cultivada Perto da cidade de Yuma.

Leia também  Startup israelense disponibiliza pré-encomenda de "CriptoSmartphone"

O vice-presidente de segurança alimentar da Walmart, Frank Yiannas, disse que era difícil para os clientes saberem exatamente onde seus produtos eram cultivados.

Ele acrescentou em uma declaração:

“Em nenhum dos sacos de salada tinha a localização ‘Yuma, Arizona’. No futuro, usando a tecnologia que estamos exigindo, o cliente poderia escanear uma sacola de salada e saber com certeza de onde ela veio. “

A primeira fase do roll-out exigirá que os fornecedores diretos criem uma tecnologia de rastreabilidade até o final de janeiro. Qualquer pessoa que tenha fornecedores próprios terá até o final de setembro de 2019 para integrar a rede.

“Para ajudá-lo a atender a esse novo requisito de negócios do Walmart, trabalhamos em conjunto com a IBM e outras empresas de alimentos para criar uma solução de rastreabilidade habilitada para baixo custo e blockchain que atenda aos nossos requisitos e crie valor compartilhado para toda a cadeia produtiva”, diz a carta.

Leia também  Ford registra patente para transações de criptomoedas em veículos

Somando-se a essa iniciativa, o Walmart recentemente utilizou a blockchain no caso de uso de rastreamento, principalmente em uma tentativa de reforçar a qualidade dos produtos suínos na China.

Guia do Bitcoin