Você já ouviu falar da BitBlue? Nova exchange inicia as operações com a maior liquidez do mercado e com tarifa zero.

0 Comentários

Não é nenhuma novidade que cada dia mais os Brasileiros estão se interessando pelo assunto de criptomoedas. Recentemente, a instabilidade no mercado anda deixando os investidores com opiniões divididas em relação a investimentos.

Pensando nisso, a equipe da BitBlue chegou batendo forte na porta do mercado de criptomoedas no Brasil, e oferece uma exchange com alta liquidez e “tarifa zero”. Isso é permitido porque a BitBlue tem uma plataforma integrada a várias exchanges internacionais, trazendo as ofertas estrangeiras ao Brasil.

Além disso, a BitBlue também faz parte do grupo B&T, e isso importa muito na hora de fazer saques e depósitos em um mercado tão volátil como o das criptomoedas, pois os mesmos são feitos de forma instantânea.

O Guia do Bitcoin entrou em contato com alguns membros da equipe para entender um pouco mais em relação a sua estratégia de mercado:

Guia: Qual a proposta e o diferencial de vocês ao lançar a plataforma da BitBlue?

“Neste momento, um dos assuntos mais falados, e que o tema está tão em alta no mundo são as criptomoedas. A BitBlue chega ao mercado com tudo, e trazendo uma proposta diferente: De juntar a solidez e segurança do Grupo B&T, com uma Startup de propostas inovadoras e disruptivas para apoiar este movimento e ajudar a democratizar o acesso ao dinheiro” conclui Edisio Pereira Neto, sócio-fundador da BitBlue.

Guia: Qual a estratégia de mercado da equipe BitBlue.com para competir com as outras exchanges?

“A BitBlue utiliza uma tecnologia própria de remarketing para operar integrada com diversas corretoras do mundo. Isso permite que possamos disponibilizar liquidez para os principais pares de criptomoeda em nossa plataforma. A Liquidez é importante para não haver muita variação no preço em compras de alto valor, e também garante ao cliente as melhores taxas do mercado” explica o Diretor de Operações da BitBlue, Sérgio Massa.

Guia: Os clientes precisam ser submetidos ao KYC (processo de identificação)?

“A BitBlue, por fazer parte do grupo B&T, é uma empresa de capital fechado, com os controles mais rígidos de Auditoria e Compliance. Além disso, nosso foco é em manter a transparência em todas as transações que envolvem criptomoedas. Qualquer movimentação e transação suspeita é reportada aos órgãos reguladores. Nós pensamos que toda empresa que atua neste mercado, deve seguir as regulações e ter uma política de compliance adequada, com processos para conhecer seu cliente e prevenir à lavagem de dinheiro e o financiamento ao terrorismo. Por isso, todo cliente que desejar movimentar recursos em nossa plataforma deverá realizar o processo de identificação preenchendo formulário online, anexando um comprovante de identidade com foto, comprovante de residência e tirar uma “selfie” segurando seu documento.” Esclarece Vivian Portela, sócia-fundadora da BitBlue.

Guia: Como funciona para executar uma ordem de saque? E quais os pares vocês disponibilizam na plataforma

“A nossa plataforma já está no ar, e já operamos com Bitcoin, Ethereum e Dash. Em relação ao saque, a BitBlue faz parte do grupo B&T. Nosso grupo tem expertise de mais de 25 anos como uma instituição financeira regulamentada, com escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e inclusive Miami. Isso significa que o processo de saques e depósitos é um dos mais eficientes do Brasil, pois eles poderão ser realizados de forma instantânea.”

O gerente de comunicação da plataforma, Geovan Lima, também compartilhou conosco um pouco mais sobre a Missão, Visão e Valores da exchange, que segundo ele são “Cooperação, visão de dono e foco no usuário”, essas são as palavras que estão estampadas no escritório da BitBlue, que hoje conta com um time de especialistas em atendimento ao cliente, e oferece inclusive um helpdesk com atendimento exclusivo e diferenciado através do WhatsApp.

Ainda segundo Geovan, “Notamos que o mercado de criptomoedas cresceu rapidamente no mundo e os clientes precisam de atenção porque o tema ainda gera diversas dúvidas. O atendimento é o nosso foco principal na BitBlue e toda a operação do site pode ser feita junto a um de nossos consultores em um chat online para todo tipo de dúvida, e um atendimento exclusivo e diferenciado através do WhatsApp para os clientes que desejam investir em quantidades maiores.”

Além dos detalhes mencionados acima, a BitBlue também tem grandes promessas e planos a executar já no segundo semestre desse ano, inclusive trazendo aos seus clientes um serviço de compra e venda de criptomoedas em lojas “físicas”, localizadas em grandes Shoppings e Aeroportos, onde seus clientes poderão comprar e vender as principais criptomoedas em mais de 200 casas de câmbio espalhadas credenciadas ao Grupo B&T.

Você também pode acompanhar as novidades da BitBlue na sua comunidade do Facebook, e no Instagram.

Guia do Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin!
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: http://guiadobitcoin.com.br/feed/

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.