Vítimas ateiam fogo em casa de líder de pirâmide na África do Sul

1 Comente

As pirâmides e os golpes envolvendo as criptomoedas não são incomuns em nenhum lugar do mundo. O Brasil possui diferentes problemas com esse tipo de ação, mas um caso curioso aconteceu na África do Sul.

Vítimas de um golpe de pirâmide atearam fogo na casa do líder do esquema que os prejudicou. As informações são do site CoinDesk e do Ladysmith Gazette.

Os manifestantes atearam fogo à casa do empresário Sphelele “Sgumza” Mbatha, ex-médico socorrista que se tornou “empresário” no setor das criptomoedas após o colapso do esquema de investimentos que ele administrava, de acordo com a Ladysmith Gazette.

A empresa de Mbatha, chamada Bitcoin Wallet, prometeu aos investidores retorno de 100% do investimento feito através de Randes (R) sul-africanos, a moeda fiduciária local. Antes de encerrar a operação no dia 4 de julho, acreditava-se que Mbatha estava recebendo mais de R2 milhões (o equivalente a aproximadamente $140 mil) em depósitos em espécie por dia.

No dia 9 de julho, Mbatha apareceu na Nqubeko FM em Ladysmith para explicar que algumas contas de investidores haviam sido comprometidas por uma tentativa de phishing. Em uma aparição anterior na rádio, ele disse que o Bitcoin Wallets “não tinha dinheiro para realizar pagamentos.”

Naquela noite, circularam rumores através das redes sociais de que Mbatha havia sido preso, levando uma multidão de 200 pessoas a se reunir em frente à delegacia de Ladysmith, exigindo ver pessoalmente o empresário da Bitcoin Wallet.

Quarta-feira à tarde, outra multidão se formou em torno da casa de Mbatha, supostamente para tentar encontrar o golpista. Porém, ao não encontrarem o Mbatha, eles incendiaram a casa do dono da Bitcoin Wallet.

Após o incêndio da casa, um membro do canal de notícias TimesLIVE falou com uma pessoa anônima no local que disse que os investidores irados estavam buscando justiça com as próprias mãos.

Não se sabe quantos cidadãos de Ladysmith investiram no esquema, mas em determinado momento Mbatha parou de receber depósitos inferiores a R5.000.

A polícia enviou uma  declaração de reclamação para aqueles que perderam dinheiro no esquema. “O formulário preenchido deve ser entregue na delegacia de polícia de Ladysmith, juntamente com recibos da Bitcoin Wallet e uma cópia do documento de identidade.”

Atualmente, Mbatha está foragido, tanto da polícia quanto dos investidores.

Veja também: Bitfinex entra em manutenção inesperada assim que Bitcoin entrou em queda

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.