Vice-Presidente do banco central da Argentina diz: “Não temos medo do Bitcoin”

Lucas Llach, Vice-Presidente do Banco Central da , afirmou que a organização e o governo argentino apoia o uso do e não têm medo da criptomoeda.

Llach também enfatizou em sua declaração de que o Banco Central da Argentina poderá dar suporte ao bitcoin e que o governo do país pretende processar transações internacionais de forma segura e eficiente, sem a necessidade e a presença de intermediários e prestadores de serviços, como e operadoras de redes financeiras.

Banco Central da Argentina  não tem medo do Bitcoin

O Banco Central da Argentina está otimista com o bitcoin, ao que parece quando Llach fala que a organização não tem medo do bitcoin e o apoia, ele provavelmente quer dizer que a Argentina planeja adotar o bitcoin como uma rede de pagamento legítimo e principalmente como moeda digital.

O ano de 2017, tem sido muito bom para o Bitcoin, o Japão, Coreia do Sul, e Austrália têm reconhecido o bitcoin como uma moeda. Por exemplo, a Coreia do Sul oficialmente em julho permitiu que FINTECHs de dentro do país possam processar pagamentos de remessas e transações internacionalmente em bitcoin.

Leia também  Banco postal da China passa a utilizar tecnologia Blockchain e contratos inteligentes

Como a Coreia do Sul, o Banco Central da Argentina também esta interessado no bitcoin como um método de remessa e uma moeda digital que possa ser utilizada para enviar dinheiro dentro de uma rede peer to peer sem muitas dificuldades.

A declaração de Llach coincidiu com a finalização da solução de dimensionamento da equipe de desenvolvimento do Bitcoin, o SegWit, ativado através Proposta de Melhoria Bitcoin (BIP) 141, que irá diminuir ainda mais as taxas de transação para usuários e empresas.

 

Por que o SegWit é importante para os bancos, reguladores, usuários, e as empresas?

A maioria dos bancos e governos, incluindo o Banco Central da Argentina estão interessados na capacidade do bitcoin em processar transações internacionais com facilidade, segurança e eficiência. A ativação do SegWit irá criar uma infra-estrutura para soluções de duas camadas, como a Rede de Lightning, o que permitirá que empresas e usuários possam enviar transações com confirmações rápidas e com taxas extremamente baixas.

Leia também  Bitfinex oferece US$3.6 milhões de recompensa em tentativa de recuperar Bitcoin roubado

>> Conheça e invista na Kickico

O rápido crescimento do Bitcoin na América do Sul

A demanda por bitcoin está crescendo rapidamente em países sul-americanos como Argentina e , a comunidade de desenvolvimento do Bitcoin também está crescendo a uma taxa rápida.

De acordo com o Latin American Private Equity & Venture Capital Association (LAVCA), um número crescente de empresários e migraram para a Argentina e começaram a abrir empresas. A , uma das mais populares carteiras bitcoin, foi criado e lançado pela Wences Casares, bem conhecida na Argentina.

Além disso, no início de 2017, Crypto Assets Fund (CAF), a primeira empresa de investimento privado focado em Bitcoin foi lançada, com o objetivo de abordar o rápido aumento da demanda pela moeda digital.

Receba notícias diárias sobre Criptomoedas:
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Linkedin: https://www.linkedin.com/guiadobitcoin

Leia também  Sony registra patente para uso da Blockchain em seu sistema de autenticação do usuário

Fonte: btcmanager.com

Adaptação/Tradução: Guia do Bitcoin

loading...

Cobertura Hard Fork: Exchanges sul-coreanas de Bitcoin se pronunciam sobre o assunto

A segunda maior exchange de Bitcoins da Coréia do Sul, Coinone, anunciou as suas políticas gerais em relação aos hard forks do Bitcoin na semana passada. Enquanto o Segwit2x foi mencionado em seu anúncio, o hard…

2s Comentários

Cuidado com aplicativos falsos da Poloniex na Google Store

  Empresas de segurança descobriram pelo menos três aplicativos fraudulentos na loja da Google Play supostamente vinculados exchange de criptomoedas Poloniex. Um artigo publicado no site de notícias da empresa…

2s Comentários