Verge divulga 5º white paper e nova versão do código base

0 Comentários

O time de desenvolvimento da Verge (XVG) entrou em 2019 com algumas mudanças planejadas para a criptomoeda. Foram feitos dois anúncios na última semana, um deles é o lançamento da quinta versão do “black paper” do projeto. O segundo anúncio é que o código Verge 5.0 está disponível no Github para teste alfa.

Novo white paper da Verge

O termo black-paper foi inicialmente usado para definir uma série de artigos educacionais britânicos publicados na década de 70. O nome tinha como objetivo contrastar com os white papers do governo. Um white paper é um guia impositivo que fala sobre questões complexas.

No caso das criptomoedas, a maioria dos projetos divulga white papers para explicar aos usuários e investidores a natureza do ativo digital, planos para o desenvolvimento do projeto e objetivos. O time da Verge decidiu chamar o seu relatório detalhado de black paper.

A quinta versão do black paper está disponível online e ressalta os planos atuais e futuros da rede XVG. Entre os principais detalhes do relatório estão as explicações detalhadas de uma integração com a TOR, integração 12P e o uso da carteira Electrum. Além disso, dois pontos interessantes são a introdução de trocas atômicas (atomic swaps) e a integração com o Rootstock (redes paralelas para o uso de contratos inteligentes).

 Versão alfa do código Verge

A versão alfa do quinto código do Verge está atualmente disponível no Github. Essa versão só está disponível para desenvolvedores e tem como objetivo testar as vulnerabilidades, assim como identificar bugs antes o lançamento do beta público.

O time da Verge decidiu basear o código do XVG no código do Bitcoin depois que a rede foi hackeada diversas vezes no meio do último ano. O objetivo é tornar a rede mais segura e menos vulnerável à ataques. A inclusão de endereços secretos da TOR é parte do projeto de mudança de código.

A equipe também explicou que o novo código não tem a vulnerabilidade de segurança do BTC, que foi identificada em outubro do ano passado.

“Nós já examinamos o problema no nosso último código e chegamos à conclusão de que nós não estamos vulneráveis a esse tipo de ataque. Como uma medida adicional de segurança, nós vamos incluir o fix do Bitcoin no nosso código novo.”

Veja também: Dogecoin opera em padrão decrescente e pode desvalorizar

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.