Venezuelanos vêem o Bitcoin como alternativa para o desvalorizado Bolivar

0 Comentários

Dados recentes da VeneBloc apontam que o volume de negócios de bitcoins venezuelanos saltou para o equivalente a US $ 1,009 milhões em bolívares em 17 de abril. Parece haver um entusiasmo cada vez maior sobre a criptomoeda na em meio ao crescente caos econômico, e a maior taxa de inflação do mundo.

Indivíduos e empresas estão trocando bolívares por , a fim de comprar as necessidades da vida diária ou pagar seus empregados.

O povo venezuelano vê a moeda digital como uma alternativa segura em uma economia em que o governo impõe rígidos controles cambiais desde 2003, combinado com uma taxa de inflação que está em cerca de 9000% no ano passado.

Os venezuelanos frequentemente compram altcoins por meio de serviços , como a , uma plataforma baseada na Finlândia que permite aos usuários transacionar criptomoedas em seus próprios países.

Não há estatísticas oficiais sobre o número de usuários de criptomoeda na Venezuela, mas de acordo com algumas corretoras locais o número aumentou para mais de 90.000 no final de 2017.

Embora as criptomoedas tenham sido propensas a extrema volatilidade, a flutuação é insignificante em comparação com a desvalorizada Bolívar, no mercado negro atualmente com US$1 dólar você pode comprar 845.000 Bolívares.

No início deste ano, o governo da Venezuela emitiu sua própria criptomoeda, a , supostamente apoiada por barris de petróleo das reservas de petróleo do país.

O presidente Nicolas Maduro disse que a moeda virtual recém-emitida se tornará a moeda padrão para todas as transações do governo nos próximos meses e afirmou que a ICO da Petro arrecadou mais de US $ 5 bilhões. No entanto, analistas independentes argumentam que a grande maioria do frenesi em torno do PTR é uma farsa ou ambiciosa demais.

 A criptomoeda apoiada pelo Estado teve outro problema no mês passado, quando as autoridades dos EUA mais uma vez soaram a campainha para lembrar os investidores americanos sobre as sanções que os EUA mantêm no país sul-americano.

A decisão proíbe todas as pessoas e empresas sujeitas à jurisdição dos EUA de tocar na petro, uma vez que ela constitui, em essência, uma emissão de dívida do governo, que autorizou o Departamento do Tesouro dos EUA a emitir quaisquer regulamentos necessários para fazer valer sua lei.

Guia do Bitcoin

Leia também  Grupo Alibaba diz que nova plataforma não tem relação com criptomoedas

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin!
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: https://guiadobitcoin.com.br/feed/

[jetpack_subscription_form title=”Bitcoins no seu e-mail” subscribe_text=”Digite o seu e-mail” subscribe_button=”Quero receber” show_subscribers_total=”1″]