Um Milhão de computadores são vítimas de malware de mineração na China

0 Comentários

Uma fonte de notícias da mídia chinesa, informou recentemente que vinte suspeitos chineses foram presos por laços aparentes com uma imensa campanha de roubo de poder computacional. Nove dos suspeitos estão sob o olhar atento das autoridades locais, enquanto onze estão sob fiança.

A fonte de notícias informou que mais de um milhão de computadores foram infectados com o “” de nesta esquema que envolve vinte pessoas.

Esses computadores teriam extraído mais de 15 milhões de yuans (US$ 2,25 milhões) em criptomoedas no decorrer dessa operação ilegal de “dois anos”. De acordo com o portal Legal Daily, os US$ 2,25 milhões em criptomoedas incluem Decred, Siacoin e Digibyte, que são todas mineradas por computadores através de softwares.

Leia também  Os 7 jovens empreendedores em destaque atualmente no mundo do Bitcoin

Uma investigação sobre esse grupo foi desencadeada por um relatório de segurança cibernética de janeiro do braço de segurança da Tencent, observando que um ” ​​havia sido encontrado em um software de trapaça de videogame.

Após uma inspeção mais aprofundada, a equipe de segurança da Tencent percebeu que o vírus tinha uma função de mineração embutida, permitindo que o atacante assumisse o controle do poder computacional de uma máquina afetada.

O relatório observou ainda que o software de mineração implantado só operaria quando a utilização da CPU de um computador afetado fosse inferior a 50%, garantindo que os usuários não notassem nenhuma degradação substancial do desempenho.

Após uma investigação policial, as autoridades concluíram que o esquema tinha ligações com a Dalian Shengping Network Technology, que pode ter sido responsável pelo desenvolvimento do software.

Leia também  Coreia do Norte é acusada de hackear exchanges da Coreia do Sul

Em uma fraude relacionada, Yang Moubao, que trabalhava na empresa citada anteriormente, clonou uma plataforma de streaming de vídeo de propriedade do Baidu e vendeu assinaturas fraudulentas em cyber cafés, ganhando mais de 200.000 iuans (US$ 30.000).

Yang confessou que também era responsável por distribuir plug-ins gratuitos que ele distribuía online para assumir o controle de outros computadores.

Esta informação foi exposta depois que ele foi preso em sua casa em 8 de março.

Ao todo, rumores dizem que Yang e seus cúmplices da Dailan Shengping Network Technology anunciaram downloads gratuitos para até 3,89 milhões de computadores individuais, mas usaram apenas um milhão para minerar criptomoedas.

Não está claro o que espera os vinte suspeitos, mas as autoridades deixaram claro que eles têm a situação sob controle.

Leia também  Mineradoras pretendem deixar a China

 

Vai ficar de fora?
Para manter-se atualizado sobre novidades, ofertas e dicas, informe-nos que você gostaria de receber atualizações por e-mail inserindo seu endereço de e-mail e clicando para se inscrever. Como usamos as suas informações?​

INSCREVER
close-link