Tudo sobre carteiras de Bitcoin: mantenha seu dinheiro em máxima segurança

14s Comentários

É provável que, se você estiver lendo este guia, você decidiu recentemente comprar neste mercado que está em rápida expansão, simplesmente para negociar, mas, provavelmente, com a intenção de guardar suas criptomoedas, como investimento de longo prazo. Nós preparamos esse artigo para ajudar os leitores a aprender a armazenarem com segurança suas criptomoedas.

A primeira e a mais importante lição neste guia é:

Você, simplesmente você é o responsável ​​por suas criptomoedas. Sua única preocupação precisa ser: Segurança.

O que é uma carteira de criptomoeda?

É uma carteira digital que você pode usar para armazenar, enviar e receber várias criptomoedas. A carteira não “armazena” exatamente o seu dinheiro como faz uma carteira do mundo real. Em vez disso, ela armazena suas chaves públicas e privadas, o que, por sua vez, ajuda você a enviar e receber dinheiro.

O que é chave pública e privada?

Pensemos em uma situação do mundo real antes de entendermos o que são chaves públicas e privadas. Imagine uma máquina de venda automática. Alguém pode colocar dinheiro dentro da máquina, mas, não podem tirar seu dinheiro porque não têm a chave, eles só podem colocar dinheiro na máquina. A única pessoa que pode tirar o dinheiro é o proprietário da máquina que tem a chave.

Neste exemplo, a máquina de venda automática é o endereço público que alguém usa para enviar as criptomoedas para você. Você é o proprietário da máquina que só abre com sua chave privada. Usando esta chave privada, você pode acessar a sua criptomoedas e fazer o que quiser com ela.

A chave pública é o endereço que qualquer pessoa pode usar para enviar as criptomoedas, enquanto a chave privada é o que você usará para acessar sua carteira afim de “movimentar” suas criptomoedas e enviar para qualquer outra pessoa. Lembre-se, SOMENTE você deve saber qual é sua chave privada, caso contrário, qualquer pessoa pode usar sua carteira para enviar suas criptomoedas para outros endereços.

Sob nenhuma circunstância você deve perder sua chave privada. Vamos colocar isso em termos super simples. Se você perder sua chave privada, então você está literalmente “FERRADO”(sim, as maiúsculas foram usadas para enfatizar a gravidade da situação). Você deve usar pelo menos duas técnicas diferentes para salvar e armazenar suas chaves privadas. Vamos discutir essas várias técnicas um pouco mais tarde no artigo.

A partir de agora, vamos discutir os dois métodos de armazenamento que você pode usar para armazenar suas criptomoedas, armazenamento quente e armazenamento frio.

Armazenamento a quente X armazenamento a frio

Vamos entender a distinção básica entre os dois com um exemplo do mundo real. O armazenamento quente é como as carteiras que você carrega em seu bolso. O armazenamento a frio é um pouco semelhante à sua conta bancária de poupança. Tenha em mente essa distinção à medida que avançamos. Se você quiser usar sua moeda com freqüência, você deve usar armazenamento quente. Por outro lado, se quiser armazenar seu dinheiro por um longo período de tempo, você deve usar o armazenamento a frio.

Armazenamento quente (Hot Wallet)

O armazenamento a quente, em termos simples, é quando você mantém sua criptomoeda em um dispositivo que está diretamente conectado à internet. Esta conexão é o que torna um dispositivo “quente”.

Por exemplo carteiras de exchanges, carteiras desktop e carteiras móveis. É fácil acessar suas criptomoedas em uma carteira quente e, se você mora em algum lugar que aceita criptos para pagamentos, não há nada de errado em usa-las para gastos diários. Pense nisso como a moeda fiat (emitida pelo governo). Você pode caminhar com uma quantidade em uma carteira por conveniência, mas a maioria você mantém em segurança. Sua carteira quente deve se comportar da mesma forma que uma carteira do mundo real. Você deve usar apenas para transportar uma pequena quantidade de criptomoedas e assim facilitar o acesso. Isso é tudo.

Enquanto as transações com carteiras quentes são muito simples, há uma enorme desvantagem quando se trata delas. Eles são facilmente hackeáveis. Todo o cripto-espaço vem ganhando muito valor recentemente e onde há valor, o crime nunca está atrasado. Os recentes ataques de ransomware e os ataques as casa de câmbios online devem ser exemplos suficientes.

Mesmo que você não esteja armazenando muito valor em sua carteira quente, é vital que você siga as etapas de backup dentro da seção de restauração de sua carteira para evitar perdas através de um erro humano. Com a sua chave privada e a frase de sementes intactas, você pode restaurar qualquer carteira facilmente.

Prós de armazenamento quente

  • Rápido para acessar as criptomoedas.
  • Uma grande quantidade de opções e suporte para diferentes dispositivos.
  • As interfaces tornam o envio e a recepção simples.

Contras do armazenamento quente

  • Exposto ao cibercrime. Hackers sofisticados, ransomware e outros atores maliciosos são uma ameaça constante.
  • Danificar o dispositivo poderia destruir a carteira. Sem um backup cuidadoso de suas chaves privadas e palavras de semente, você pode perder permanentemente todas as suas criptomoedas.

Agora vamos explorar os diferentes tipos de carteiras de armazenamento quente que você pode usar.

Carteiras Online

Estas carteiras são as mais fáceis de usar. A criação é super simples porque basicamente é criar sua própria conta em qualquer um dos serviços disponíveis. Além disso, você pode acessar esta carteira de qualquer servidor ou qualquer dispositivo do mundo, desde que esteja conectado à rede. Dito isso, há um grande problema quando se trata de carteiras online. Sua chave privada estará salva em outro servidor. Isto é basicamente como servir a sua chave privada para hackers em uma bandeja de prata. NÃO use carteiras online para armazenar grandes quantidades de criptomoedas. Armazene o mínimo que você precisar apenas para fins comerciais.

Exemplos: XAPO, Coinbase

Carteiras desktop/móveis

Carteiras de desktop ou móveis também são opções populares de carteira quente. Estes representam uma opção muito melhor em termos de segurança. As carteiras desktop são baixadas e instaladas em um único PC ou laptop e só são acessíveis a partir desse dispositivo onde foi baixado. Embora seja uma alternativa mais segura do que uma carteira on-line, ainda pode ser muito inconveniente porque você não terá acesso ao seu dinheiro, a menos que você esteja no dispositivo do qual você baixou a carteira. MultiBit e Armory são ótimos exemplos de carteiras desktop.

As carteiras móveis são bastante úteis para usar porque tudo que você precisa fazer é baixar um aplicativo em seu telefone. A MyCelium é um aplicativo muito popular (para Android e iPhone) que as pessoas usam para suas carteiras móveis, a CoPay também é uma ótima opção.

O problema real com as carteiras desktop e as móveis são os perigos associados aos ataques de vírus. Um hacker pode facilmente colocar trojans em seu sistema ter acesso aos seus dados. Além disso, você pode perder suas criptomoedas se seu dispositivo for danificado.

Carteiras Multi-Signature (Multi-assinatura)

A maneira mais fácil de entender como uma carteira de assinatura múltipla (multi-sig) funciona é pensando em um cofre que precisa de várias chaves para operar. Uma carteira de múltiplas assinaturas é excelente para 2 propósitos:

Para ter mais segurança para sua carteira e livra-lo de um erro humano.
Para criar uma carteira mais democrática que pode ser usada por uma ou mais pessoas.

Como a carteira de assinatura múltipla o salva de um erro humano?

Tomemos o exemplo da BitGo, um dos principais prestadores de serviços de carteira multi-sig do mundo. Eles emitem 3 chaves privadas. Um é detido pela própria empresa, um é detido pelo usuário e o terceiro é um backup que o usuário pode guardar ou dar a alguém confiável para guardar. Para fazer qualquer tipo de transação em uma carteira BitGo você precisará de pelo menos 2/3 chaves para operar. Então, mesmo se você tiver sofrido um ataque hacker, será super difícil para eles colocarem as mãos em 2 chaves privadas. E, além disso, mesmo que você perca sua chave privada por qualquer motivo, você ainda possui essa chave de backup que você deu ao seu amigo.

Agora, como uma carteira de assinatura múltipla cria um ambiente mais democrático?

Imagine que você trabalha em uma empresa com 10 pessoas e você precisa de 8 aprovações para fazer uma transação. Usando um software como o Electrum, você pode simplesmente criar uma carteira multi-sig customizada com 10 chaves. Desta forma, você pode fazer transações democráticas contínuas em sua empresa.

Mesmo com todas as suas características incríveis, uma carteira de assinatura múltipla ainda é uma carteira quente, então você deve usá-la “economicamente”. O hack do Bitfinex aconteceu apesar do fato de ter uma segurança de assinatura múltipla. Além disso, no final do dia, a empresa cuja carteira você está usando ainda possui uma das chaves privadas. Depende completamente da sua ética quanto ao que eles podem fazer ou não fazer com suas criptomoedas.

Riscos de armazenamento quente

As diferentes opções trazem diferentes riscos de segurança. Os menos seguros são, sem dúvida, os hospedados em sites de exchange. Deixar sua moeda, onde você comprou, pode parecer uma ótima idéia, porque “se ela começar a desvalorizar, será mais rápido para vender”. Na realidade, o que você está fazendo ao deixar suas criptomoedas em uma exchange é confiar em uma entidade o seu “dinheiro”. No passado, eles já sucumbiram a tais ameaças. As exchanges são um grande alvo para os criminosos porque armazenam muito valor. Se você é um day trader, esse risco faz parte. Se você está guardando para o longo prazo, você vai querer evitar esse risco.

O hack do Bitfinex é um ótimo exemplo dos perigos do armazenamento a quente. No início de agosto de 2016, o pessoal da Bitfinex perceberam que várias de suas medidas de segurança estavam sendo comprometidas. Em pouco tempo, mais de US $ 72 milhões da BTC foram roubados por um hacker. Foi tão ruim que o valor da BTC caiu 20% em um dia.

Então, o que você pode fazer para manter suas criptomoedas protegidas? Você usa armazenamento a frio. Vamos descobrir como.

Armazenamento frio (Cold Wallet)

Quando você mantém suas criptomoedas em um dispositivo totalmente desconectado, ele se chama armazenamento frio. Para aqueles que procuram a forma mais segura de armazenamento, as carteiras frias são as melhores opções. São as mais adequadas para aqueles que querem armazenar suas criptos por um longo prazo, que não necessitam de acesso às suas moedas por meses ou até anos.

Não estão isentas de riscos, mas se você seguir as instruções corretamente e tomar todas as precauções possíveis, eles são quase zero. Devido a grande atenção que as criptomoedas estão recebendo nos últimos anos, infelizmente, aumentou o interesse dos hackers. Devido a isso, é uma opção muito mais segura usar o armazenamento a frio como meio de guardar suas criptos.

A CoinBase uma das maiores plataformas que oferecem serviço de “exchange e carteira” mantêm 97% de suas reservas de moedas em carteiras de hardware e papel.

O que são carteiras de hardware e papel? Você vai conhecer isso em um minuto. Por enquanto, vamos verificar os prós e os contras do armazenamento a frio:

Prós do armazenamento a frio:

  • O melhor lugar para armazenar grandes quantidades de criptomoeda por um longo período de tempo.
  • Fornece maior segurança contra hackers e pessoas com intenção maliciosa, uma vez que está completamente desconectado.

Contras do armazenamento a frio

  • Ainda é suscetível a danos externos, roubo e descuido humano em geral.
  • Não é ideal para transações rápidas e diárias.
  • Configurá-lo pode ser um pouco difícil para iniciantes.

Agora que vimos os prós e os contras, vamos dar uma olhada em algumas carteiras de armazenamento frio que você pode usar para armazenar suas moedas.

Carteiras de hardware

As carteiras de hardware são dispositivos físicos onde você pode armazenar suas criptomoedas. Eles vêm em algumas formas, mas o mais comum é em USB. Embora muitos coloquem a mão no fogo por elas, as carteiras de hardware ainda são propensas a falhas. Em primeiro lugar, você confia que a empresa que fez sua carteira não registrou todas as chaves privadas com o plano de no futuro roubar tudo. Sob nenhuma circunstância, alguém deve comprar/usar uma carteira de hardware já usada.

Mas pode ser que alguém perca ou danifique sua carteira hardware e isso pode significar um desastre para o iniciante e até mesmo para veteranos, as carteiras de hardware podem ser restauradas. Portanto, é muito importante fazer o backup de sua carteira de hardware. Você deve manter os detalhes da restauração em um lugar seguro, apenas você e uma pessoa de sua confiança devem ter conhecimento dos detalhes. Lembre-se, os detalhes da sua restauração abrem a carteira. Pense com muito cuidado para quem você irá compartilhá-los. Também é de vital importância que você transfira todas as moedas para uma nova carteira, se alguma coisa infeliz acontecer entre você e essa outra pessoa que conheça suas chaves privadas.

Aqui estão algumas carteiras de hardware que você pode usar:

Trezor, Ledger Nano S e KeepKey, conheça as opções de “hardware wallets” atualmente disponíveis no mercado.

Carteiras de papel

Sem dúvida, a maneira mais segura de armazenar qualquer criptografia é usar uma carteira de papel. Ao seguir alguns ponteiros abaixo, você pode configurar um completo de graça. Isso realmente o torna o mestre do seu investimento, e se as precauções forem seguidas, não há possibilidade de suas chaves privadas serem conhecidas por mais ninguém. Claro, isso significa que manter um registro deles é ainda mais importante. Perder chaves privadas significa que você perderá todo o conteúdo da sua carteira de papel (mas, novamente, isso é verdade para cada carteira lá fora.)

Mas o que é uma carteira de papel?

Numa explicação muito simples, as carteiras de papel são um método de armazenamento frio “off-line” para armazenar suas criptomoedas. Que inclui a impressão de suas chaves públicas e privadas em um pedaço de papel que você deve guardar em um local seguro. Os caracteres são impressos na forma de código QR que no futuro você pode verificar para fazer todas as suas transações. A razão pela qual é tão segura é que dá o controle completo ao usuário. Você só precisa cuidar de um pedaço de papel.

Você precisa de uma carteira de papel?

A resposta a esta questão dependerá em grande parte das suas circunstâncias. Se você planeja gastar algumas moedas, talvez pra você não seja necessário. Alternativamente, se você estiver esperando uma valorização no longo prazo, então uma carteira de papel é a opção mais segura disponível para você.

Riscos da carteira de papel

Enquanto as carteiras de papel diminuem substancialmente a ameaça de compromisso do mundo virtual, elas não estão sem seus próprios riscos.

  • Coerção: sempre haverá pessoas dispostas a infringir a lei para obter algo valioso. Os criminosos podem tropeçar em seu cofre. Eles não sabem o que há, mas presumiram que lá tem algo valioso. Então não importa se está online, ou no seu cofre sempre seja cauteloso.
  • Fragilidade: Mesmo que nesse pedaço de papel esteja armazenado 100 BTCs, ainda será um pedaço de papel. O papel pode ser facilmente danificado ou pode ficar desgastado ao longo do tempo. É por isso que você sempre deve fazer múltiplos backups.
  • Roubo: uma vez que está impresso em um pedaço de papel, qualquer pessoa que tiver a posse ou tirar uma foto dele pode roubar seu dinheiro.
  • Tipo de impressora utilizada: a qualidade da impressora utilizada também pode ter um efeito prejudicial.
  • Erros humanos: os seres humanos são propensos a erros e você pode simplesmente esquecer onde guardou ou acidentalmente rasgá-lo.

Importância das chaves privadas e métodos de restauração

Já mencionamos os detalhes da restauração antes, a chave privada da sua carteira de papel é o detalhe mais importante. Você deve guardá-lo como sua vida. Se você perder, você pode perder seu dinheiro. É simples assim. Então você deve tatuá-lo no peito, certo? Não. Deve ser mantido totalmente em segredo.

Armazenamento baseado em nuvem

No futuro (muito próximo), o armazenamento baseado em “nuvem” descentralizada, auto-criptografada, provavelmente será uma opção. Sua confiabilidade continua a ser testada, mas pode aliviar as preocupações justificadas ao armazenar digitalmente as chaves privadas. Como exchanges, os serviços de armazenamento existentes em nuvem são hackeaveis e podem ser vítimas de ataques maliciosos. O armazenamento de seus documentos mais sensíveis geralmente não é recomendado. No entanto, é possível criptografar os dados você mesmo e armazená-lo online. Ao criptografar, você limita o número de pessoas que podem visualizar um documento em estado bruto. Fazer o upload de uma versão criptografada de uma chave privada para a web é uma opção adequada para alguns.

Gravar em metal ou acrílico

Você também pode escolher gravar as chaves em um metal e mantê-lo seguro em algum lugar. A qualidade do metal que você escolher será primordial, porque ao longo do tempo um metal de baixa qualidade pode se deteriorar muito rápido.

 

Abaixo está um exemplo de carteira de acrílico personalizada da exchange brasileira Walltime, que pode ser adquirada pelo site: https://cold.walltime.info

Item para lembrar ao armazenar suas chaves privadas.

  • Todo o armazenamento tem riscos. Minimize-os.

Restaurando uma carteira de armazenamento frio

Quando você quiser recuperar suas criptomoedas armazenadas numa , você precisa importar a chave privada para uma carteira online adequada. Qualquer carteira que suporte importar chaves privadas funcionará. O processo é simples e intuitivo para a maioria das carteiras.

Considerações finais

Configurar uma carteira de armazenamento a frio é uma maneira direta de ajudar a aliviar os riscos. Embora nenhum método seja totalmente livre de ameaças, armazenar moedas offline reduz drasticamente as chances de perder seu investimento. O mais importante ainda é sempre permanecer vigilante ante as ameaças, como perda, roubo ou danos das chaves privadas. Sempre proteja suas chaves privadas e assegure-se de substituí-las, imediatamente se houver alguma indicação de que sua privacidade tenha se tornado comprometida.

A melhor solução é a diversificação. Sempre diversifique. Mantenha uma parte da sua moeda (uma parte importante), em carteiras de papel e tenha muitos backups para garantir que você não fique “ferrado”. Mantenha algumas em carteiras de hardware e, se você realmente quiser, mantenha alguns em uma carteira quente também para que você possa fazer transações rápidas. Dito isto, certifique-se de que a maior parte das suas criptomoedas esteja num armazenamento frio.

Lembre-se, a responsabilidade é somente sua. Você é quem manda. Não tome atalhos e não subestime a importância da segurança. Muitas pessoas não deram o devido valor e acabaram perdendo o acesso as suas criptomoedas.

Acompanhe notícias todos os dias sobre Bitcoin e Criptomoedas:

Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: http://guiadobitcoin.com.br/feed/

[jetpack_subscription_form title=”Bitcoins no seu e-mail” subscribe_text=”Digite o seu e-mail” subscribe_button=”Quero receber” show_subscribers_total=”1″]

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.