Trading P2P de Bitcoin diminui na China e cresce sem parar no Brasil e América Latina

0 Comentários

Nas últimas semanas, a negociação (pessoa a pessoa, sem intermediários) chinesa de bitcoins tem visto uma redução significativa no volume de negociação. Transversalmente, e muitas nações sul-americanas têm crescido no comércio P2P de , com o , a Venezuela, a , o e o vendo novos níveis recordes nas últimas semanas.

Volume de negociação chinesa P2P Bitcoin tem diminuído significativamente

A negociação chinesa de bitcoins P2P teve uma queda significativa no volume nas últimas semanas. Desde junho, o volume de negociação semanal do LocalBitcoins atingiu consistentemente entre aproximadamente 25.000.000 e 25.000.000 yuan – menos da metade do volume em fevereiro a maio. O comércio chinês de P2P diminuiu drasticamente desde o final de maio – que viu o estabelecimento de um novo recorde histórico de cerca de 100.000.000 yuan de bitcoin sendo negociado em 7 dias, antes do volume aproximadamente da metade.

Leia também  Príncipe herdeiro de Lichtenstein pensa em investir em criptomoeda

Os especuladores estão atribuindo a formulação de regulamentos chineses de criptomoedas altamente antecipados como o catalisador da queda no comércio chinês de bitcoins P2P. Transversalmente, o uso histórico da de Hong Kong como caixa de proteção regulatória para a inovação econômica e financeira pode ter contribuído para o pico na negociação P2P de Hong Kong.

Comercialização P2P de Bitcoin no Brasil está crescendo sem parar em 2017

Numerosos mercados emergentes lançaram novos aumentos de todos os tempos para a comercialização de bitcoins P2P nas últimas semanas, com agosto testemunhando um aumento dramático na negociação de mercados locais na América do Sul. O Brasil registrou novos aumentos históricos de aproximadamente R$ 4.500.000 e R$ 7.215.000 em agosto – compreendendo mais do dobro do registro anterior de quase R$ 2.000.000 a partir de maio. As questões persistentes da Venezuela relacionadas à desvalorização da moeda e à incerteza econômica impulsionaram o estabelecimento de novos níveis de volume ao longo de 2017, com o aumento semanal do volume de P2P acima de Bs20,000,000,000 em três ocasiões nas últimas semanas. O Peru, a Colômbia e o Chile também viram o estabelecimento de inúmeros novos volumes em todo o ano de 2017 – com cada nação novamente publicando novos máximos históricos para a comercialização P2P de bitcoin no final de agosto.

Leia também  Auto regulação: O caminho para as Criptomoedas

Acompanhe notícias sobre Bitcoin em uma fonte confiável de informação:

Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Linkedin: https://www.linkedin.com/company-beta/16221556
Feed RSS: http://guiadobitcoin.com.br/feed/

[jetpack_subscription_form title=”Bitcoins no seu e-mail” subscribe_text=”Digite o seu e-mail” subscribe_button=”Quero receber” show_subscribers_total=”1″]