Trader de Bitcoin é preso nos Estados Unidos por suspeita de envolvimento com tráfico de drogas

Um trader de bitcoins de Los Angeles enfrenta mais de dois anos de prisão por ter operado o que os promotores dizem ser um negócio ilegal de transmissão de dinheiro.

Theresa Tetley, de cinquenta anos, que trabalhava sob o nome “Bitcoin Maven”, ganhou pelo menos US $ 300 mil por ano trocando bitcoin na Localbitcoins.com entre 2014 e 2017, segundo a NBC Los Angeles. Ela também fez transações durante esse período de US$ 6 milhões a US $ 9,5 milhões.

Tetley já se declarou culpado de operar um negócio de transmissão de dinheiro não registrado e trocar cerca de 80 BTC por US $ 70.000 em uma transação que os promotores alegam envolver os lucros do tráfico de drogas, segundo documentos judiciais.

Leia também  Ex-CEO da Visa se junta a startup que quer ajudar as pessoas a gastarem criptomoedas

O ex-comerciante agora enfrenta uma sentença de 30 meses de prisão federal pelos crimes, se o governo conseguir entrar no tribunal na segunda-feira, embora que sua equipe de defesa esteja pressionando por uma sentença menor de um ano. Os promotores federais também esperam apreender 40 BTC (atualmente no valor de US $ 270.000), US $ 292.264 e 25 barras de ouro apreendidas por policiais em março, segundo o relatório.

O Ministério Público disse em documentos judiciais que as atividades de Tetley “alimentaram um sistema financeiro do mercado negro no Distrito Central da Califórnia que propositadamente e deliberadamente existia fora da indústria bancária regulada”.

Enquanto o caso é considerado o primeiro de seu tipo no sul da Califórnia, de acordo com a NBC LA, outros traders de bitcoin entraram em conflito com autoridades em outras partes dos EUA no ano passado.

Leia também  DeepOnion, a nova moeda anônima integrada à rede TOR !

Um trader de bitcoin de Detroit foi condenado em dezembro de 2017 a 366 dias de prisão por operar similarmente um negócio de serviços financeiros sem licença. Sal Mansy canalizou transações de bitcoin – também usando localbitcoins.com – por meio de uma corporação que ele possuía, em última análise, realizando transações de bitcoin no valor de US $ 2,4 milhões durante um período de dois anos.

Em outro caso ligado a Localbitcoins, o pai e filho Randall e Michael Lord negociaram em maio passado sentenças de prisão de 106 meses e 46 meses, respectivamente, por administrar um negócio ilegal de dinheiro. Michael Lord também se declarou culpado de uma acusação envolvendo distribuição de narcóticos.

Bitcoin não é veneno para ratos: Por que perdemos tempo com opiniões de terceiros?

Embora as criptomoedas tenham um potencial importante para transformar o mercado financeiro mundial, elas ainda enfrentam grandes desafios inerentes ao seu desenvolvimento. A escalabilidade, a legitimidade dos projetos, os desenvolvimentos tecnológicos,…

0 Comentários

Co-fundador da Uber anuncia criação de criptomoeda

De acordo com o site de notícias Fortune, Garrett Camp, um dos co-fundadores da empresa Uber lança sua própria criptomoeda. Segundo Camp, ele quer que seja uma moeda digital global que possa…

0 Comentários
Vai ficar de fora?
Para manter-se atualizado sobre novidades, ofertas e dicas, informe-nos que você gostaria de receber atualizações por e-mail inserindo seu endereço de e-mail e clicando para se inscrever. Como usamos as suas informações?​

INSCREVER
close-link