Como a tecnologia de blockchain pode influenciar na burocracia

1 Comente

Apesar de ser um problema mundial, a burocracia é sentida por muitos aqui no Brasil, garantindo muita dor de cabeça e desgaste para resolver problemas de diversos portes. A burocracia é citada por muitos como um dos principais problemas para o avanço de diferentes setores, prejudicando pessoas físicas e jurídicas durante o ano todo.

Será que a tecnologia de blockchain é capaz de remover alguns dos obstáculos que atrasam o processo de tantos órgãos públicos? Os entusiastas acreditam que a blockchain é sim a solução definitiva para esse tipo de problema, porém, como outros casos ligados à essa nova tecnologia, ainda é um pouco cedo para dar uma resposta definitiva. Mas já é possível afirmar que há potencial na blockchain para acabar com a burocracia!

Definida como uma “versão única da verdade” que funciona com um sistema seguro e imutável com cópias em diversos pontos (chamados de nós), a blockchain pode garantir a veracidade e legitimidade de diversos processos dentro de negócios e de setores governamentais.

Se a blockchain pode efetivamente diminuir a burocracia em grande escala ainda é algo a ser provado, mas há possibilidades para um grande impacto em como os governos e organizações podem funcionar.

Como a blockchain pode diminuir a burocracia

Para entender como a blockchain diminui a burocracia, primeiro é preciso entender como a burocracia está enraizada em muitos setores em que temos que lidar no dia-a-dia. Claro que isso é algo que não precisamos explicar muito, afinal, quem nunca teve problemas com a ineficiência e atrasos de grandes instituições financeiras e governamentais?

A verdade é que nem toda a burocracia é completamente desnecessária. Esses atrasos vêm da necessidade de realizar diferentes checagens de informações, documentos e outros fatores para garantir que o processo seja realizado com total segurança. O problema é que isso precisa ser feito em diferentes níveis, exigindo até mesmo atestados que comprovam a veracidade de um atestado.

É um processo muito mais complicado do que deveria ser, não há dúvidas sobre isso, mas que muitas vezes se mostra necessário devido à diversas fraudes aplicadas em áreas mais relaxadas das legislações.

O grande desafio é encontrar o ponto de equilíbrio entre a praticidade e a segurança das informações. Quem acompanha as tecnologias de blockchain sabe que a segurança das informações e praticidade são dois termos que aparecem bastante, portanto, temos aí uma ferramenta importante para enfrentar a burocracia e agilizar diversos processos.

Aumento da eficiência técnica

A automatização é uma realidade que chegou para diferentes setores e que parece estar enfrentando certa dificuldade na área governamental. A tecnologia descentralizada seria muito bem-vinda em diversos setores, corrigindo problemas de ineficiência técnica.

Vamos imaginar uma situação em que alguém compra um imóvel e na hora de regularizar os documentos descobre que a escritura foi danificada ou perdida. Então é necessário entrar em um processo para conseguir segundas vias, verificar se as informações são verdadeiras através de auditorias em processos que demoram semanas e passam por diversos setores. Além da correria atrás de documentos, reconhecimento de assinaturas e autenticações de documentos.

Tudo isso acontece porque muitos desses documentos são guardados em forma física ou então em servidores locais. Para um órgão acessar um documento em outro ponto, é necessário realizar requerimentos por escrito. Isso não só demora, como cria diversos processos que são, em sua essência, inúteis.

Temos então a blockchain, com a palavra-chave descentralização. Repositórios descentralizados, imutáveis e à prova de manipulação que podem ser acessados em qualquer lugar e são virtualmente à prova de falhas. Primeiramente, não teria como os “documentos” serem perdidos ou danificados, facilitando todo o processo desde o início. Se um cartório precisasse acessar um documento inicialmente arquivado em outro setor público, poderia ser feito através do acesso à plataforma blockchain, sem a necessidade de mandar pessoas fisicamente atrás do documento.

Contratos inteligentes

O exemplo anterior trabalha apenas com o uso da blockchain como um grande servidor descentralizado que armazena informações, mas a tecnologia tem a capacidade de ser muito mais robusta e entregar mais do que apenas isso.

Isso pode ser feito através dos contratos inteligentes (muitas vezes chamados pelo nome original: smart contracts). Como o nome deixa bem claro, os contratos inteligentes são contratos executados através da blockchain onde uma série de processos podem ser determinados. Basicamente, um smart contract é uma expressão “se…então…” onde um resultado é obtido se certas especificações são encontradas.

Esses contratos podem ser usados para o pagamento de impostos, por exemplo. Isso traria muito mais facilidade para todo o procedimento, podendo ser completamente automatizado, além de aumentar a segurança e mitigar problemas de fraude.

Para estes fins, temos o exemplo da HM Revenue and Customs (Órgão governamental que cobra impostos na Inglaterra), que estuda o uso da blockchain par agilizar a burocracia no pagamento de impostos. Com a blockchain, a entidade acredita que pode ser capaz de diminuir drasticamente o processo administrativo, economizando mais de 200 milhões de euros por ano e diminuindo consideravelmente o número de pessoas envolvidas nos procedimentos do setor.

Essa diminuição é possível porque um contrato tradicional precisa de diferentes mediadores para ser escrito e muitos outros para ser cumprido. No caso da blockchain, o contrato é feito através de um código e, como muitos do setor sabem, “O código é a lei”.

Aumentando a eficiência técnica e diminuindo o número de terceiros em procedimentos simples, a tecnologia de blockchain pode se tornar a nova norma e agilizar consideravelmente a forma que governos e empresas atuam.

Veja também: Coreia do Norte criou ala militar para realizar ataques hackers!

Escreva um comentário

1 Comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.