Suprema Corte determina que Bitfinex deve responder a acusações

0 Comentários

Há alguns meses, a Bitfinex, empresa responsável pela Tether, e a própria Tether entraram em más lençóis. Isso porque houve acusações de que a Bitfinex teria usado as reservas do Tether para cobrir prejuízos gerados através de empréstimos.

A partir deste momento começou uma batalha entre a Procuradoria Geral de Nova York (NYAG) e a iFinex para determinar o que realmente aconteceu.

Recentemente a procuradoria tem pressionado a empresa do criptomercado e exigido cada vez mais provas de que ela não cometeu fraude.

A NYAG tem intensificado suas investigações em empresas relacionadas ao criptomercado. A ideia é reprimir cada vez mais atividades ilícitas e outras atividades que podem estar ligadas à fraudes.

A Bitfinex é comandada pela iFinex, que tem sedes em Hong Kong e nas Ilhas Virgens Britânicas.

Por causa do local da base de operações, a companhia alega que o Procurador-geral de Nova York não tem jurisdição sobre eles.

Por isso, a companhia pediu para que a Suprema Corte impedisse as investigações e processos da Procuradoria Geral.

Porém, a Suprema Corte de Nova York tomou uma decisão contrária à Bitfinex, dando autoridade ao NYAG para exigir documentos da Bitfinex e continuar a investigação.

A Bitfinex comentou:

“Qualquer afirmação de que tenhamos enganado nossos clientes sobre o Tether (USDT), seu lastro/pareamento, ou sobre a transação negociada entre Bitfinex e Tether é falsa. Continuamos comprometidos, como sempre, a proteger nossos clientes, nossos negócios e nossa comunidade contra as alegações sem mérito da Procuradoria Geral de Nova York”, disse a Bitfinex em um comunicado.

Foi dito que a Procuradora Geral de Nova York quer respostas especificamente depois que a Bitfinex foi acusada de usar US$700 milhões das reservas de Tether para cobrir prejuízos de US$850 milhões.

O suposto prejuízo teria acontecido após um empréstimo a uma empresa panamenha que não foi pago. Vale lembrar que essas alegações não foram comprovadas, porém, estão sendo extensivamente investigadas.

A Bitfinex disse que o dinheiro foi transferido para uma empresa panamenha chamada Crypto Capital, mas depois foi apreendido e confiscado em várias jurisdições, incluindo Polônia, Portugal, Reino Unido e Estados Unidos.

A empresa diz que nada disso foi culpa da Bitfinex.

Bitfinex e o Tether

E essa não é a única vez que a Tether acabou sendo vista com maus olhos pelos investidores do mercado. Em um curto intervalo de tempo, foram levantadas questões sobre a veracidade das reservas da stablecoin e também sobre o destino dos valores colocados nessas reservas.

Vale lembrar que atualmente o Tether está diretamente ligado com as operações em Bitcoin das exchanges. Por isso, problemas nessa moeda podem acabar influenciando na cotação do Bitcoin.

Veja também: Token do Telegram é vendido no mercado secundário

 

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.