Serviço aduaneiro canadense inicia testes da IBM Blockchain TradeLens

0 Comentários

A Agência de Serviços Fronteiriços do Canadá (CBSA, na sigla em inglês) está em parceria com o segundo maior porto do Canadá para testar uma solução blockchain para agilizar o transporte de carga.

O CBSA, juntamente com o Porto de Montreal, estará testando o TradeLens, um projeto construído pela IBM e pelo gigante dinamarquês A.P. Moller-Maersk Group, informou a Canadian Press ontem. O projeto espera reduzir a quantidade de papelada envolvida no transporte de mercadorias.

Lançado em agosto deste ano, o projeto visa modernizar a indústria naval digitalizando a “trilha do papel com agendamento eletrônico, liberação e faturamento ao rastrear contêineres”, e espera-se que seja totalmente comercial até o final do ano.

John Ossowski, presidente da CBSA, disse que este projeto foi uma oportunidade para criar uma “cadeia de fornecimento digital única e confiável para todas as remessas que entram no Canadá”.

O projeto alega ter reduzido em 40% o tempo de trânsito para um determinado carregamento nos Estados Unidos, reduzindo assim os custos em milhares de dólares.

Inma Borrella, que lidera a equipe de pesquisa de blockchain no Centro de Transporte e Logística do Massachusetts Institute of Technology, disse à Canadian Press que um dos principais obstáculos para este projeto é fazer os concorrentes trabalharem juntos.

“O frete marítimo, em particular, é muito lento na adoção de tecnologia. Essa é uma das barreiras”, explicou ela.

O CBSA será uma das 90 organizações participantes do projeto, juntando-se às autoridades alfandegárias da Austrália e Holanda, e aos portos de Halifax, Cingapura e Roterdã.

 

Guia do Bitcoin

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.