SEC acusa de fraude “Mentor” por trás da tumultuada ICO da Centra Tech

0 Comentários

A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (Securities and Exchange Commission) perguntou ao tribunal federal de Manhattan, se , o “” por trás da operação fraudulenta, não atuaria como oficial ou diretor de qualquer outra empresa pública. Ele também solicitou que a Centra fosse obrigada a devolver os rendimentos e pagar juros e multas.

Securities and Exchange Commission dos  , em Inglês) fez acusações contra um terceiro parceiro envolvido na investigação da fraudulenta   Inc.

SEC, no início deste mês, impetrou uma ação contra a Centra Tech, alegando que sua ICO, que arrecadou US $ 32 milhões, era uma oferta ilícita de títulos ilegais que violava as disposições antifraude e as federais de valores mobiliários.

Leia também  Empresa no Emirados Árabes recebe licença para negociar criptomoedas

Desmascarando o “

Por meio de uma ação judicial, a SEC acusou Raymond Trapani, co-fundador da Centra, pelo que a SEC chamou de “plano fraudulento“, chamando Trapani de “cérebro” por trás da operação. A SEC havia acusou anteriormente Sohrab Sharma e Robert Farkas, dois outros co-fundadores, por seus papéis no esquema enganoso.

Os três fizeram “grandes esforços” para criar a impressão de que criaram uma tecnologia de ponta, disse Robert A. Cohen, chefe da unidade de execução cibernética da SEC. Cohen alertou imediatamente que os investidores devem ter cuidado ao investir em ativos digitais, especialmente quando há promessas que parecem boas demais para ser verdade.

De acordo com o processo, a Centra alegou falsamente que mantinha relações comerciais com empresas de cartão de crédito. Para isso, ela utilizou falsas biografias de executivos e adulterou os principais produtos do serviço financeiro da empresa. Trapani e Sharma supostamente manipularam o preço do token para gerar interesse na empresa e aumentar o valor da moeda.

Leia também  Organização Mundial do Comércio afirma que Ripple pode mudar o sistema financeiro mundial

Sharma, depois de receber uma ordem para remover falsas referências de uma instituição bancária do da Centra, enviou uma mensagem de texto a seus membros dizendo que eles precisavam remover tais referências e culpou trabalhadores freelancers no uso dessas referências.

Trapani enviou uma mensagem de texto para Sharma para criar um documento falso que lhe permitiria obter os  listados em uma exchange, aos quais ele respondeu: “Não me envie uma mensagem com esse pod. Rs Exclua.”

Violação da Lei de Valores Mobiliários

A ação, apresentada em um tribunal federal em Manhattan, alega que a Trapani violou as leis antifraude e de registro das leis federais de valores mobiliários. O processo exige medidas cautelares permanentes, a devolução de lucros supostamente obtidos ilegalmente, mais juros e multas. Também exige que Trapani não atue como oficial ou diretor de uma empresa pública e ofereça valores mobiliários.

Leia também  Nicolás Maduro e sua nova ideia pra piorar a economia venezuelana: Criptomoeda Estatal

Em uma ação relacionada, a Procuradoria dos EUA para o Distrito Sul de Nova York apresentou acusações criminais contra Trapani.

O site da Centra Tech indica que está atualmente em manutenção.

Guia do Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin!
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: https://guiadobitcoin.com.br/feed/

[jetpack_subscription_form title=”Bitcoins no seu e-mail” subscribe_text=”Digite o seu e-mail” subscribe_button=”Quero receber” show_subscribers_total=”1″]