Royal Mint Gold: Governo do Reino Unido impediu criação de token lastreado em ouro

0 Comentários

O governo do Reino Unido impediu que um plano da Royal Mint criasse um símbolo de “ouro digital” que seria negociado em troca de criptomoedas.

Segundo a Reuters, o Ministério das Finanças britânico recusou-se a aprovar os planos de 1.100 anos da Casa da Moeda para emitir até US$ 1 bilhão em tokens “Royal Mint Gold” (RMG), que teriam sido lastreadas por ativos de ouro armazenados em os cofres do Mint, propriedade do governo.

“Infelizmente, devido às condições do mercado, isso não foi possível neste momento, mas vamos revisitar isso se e quando as condições do mercado estiverem corretas”, disse um porta-voz da Mint.

Inicialmente, a The Royal Mint planejava listar os tokens em uma exchange baseada em blockchain operada pela bolsa de derivativos americana CME, que também administra o maior mercado futuro de bitcoins regulamentados do mundo. No entanto, o CME desistiu da parceria pouco antes da data prevista para o lançamento no final do ano passado, atrasando o projeto e forçando a Mint a buscar ser listada em alguma exchange de criptomoedas para salvar o negócio. Essa foi uma ponte longe demais para o Ministério das Finanças, que considerou tal parceria muito arriscada para a Casa da Moeda e, por extensão, para o governo.

Sem aprovação para avançar com o projeto, a CEO da Mint, Anne Jessop – que foi nomeada em fevereiro de 2018 – fechou o projeto, levando a quatro funcionários sendo demitidos de 8 a 10 pessoas.

Se fosse lançado, token estaria entre os top 15 do mercado

Se o total de US$ 1 bilhão em RMG tivesse sido emitido em uma blockchain pública, o token estaria entre as criptomoedas mais valiosas do mundo. Nas avaliações atuais, teria ficado fora dos 15 maiores no ranking de criptomoedas, ficando bem atrás do NEO e do Ethereum Classic (ETC).

As fontes citadas sugeriram que a CME, que lançou futuros de bitcoin em dezembro de 2017 e viu volumes menores, mas crescentes neste mercado, pode estar “esfriando” em direção a essa classe de ativos nascentes.

“A diretoria da CME mudou e eles se afastaram, não quiseram se envolver”, disse uma fonte à publicação.

A CME, por sua vez, disse à Reuters que “continua a avaliar a demanda dos clientes com nosso parceiro e não tem nada de novo para relatar no momento”.

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.