Resumo semanal: Criptomoedas

Fique por dentro de tudo que rolou durante essa semana no mercado de moedas digitais 

Banco da Coreia do sul não reconhece o Bitcoin como moeda regular

Uma auditoria realizada no Banco da Coreia revelou pesquisas feitas sobre o universo das moedas digitais. De acordo com o governador do Banco Central, Lee Joo- Yeol, as pesquisas feitas revelaram que o Bitcoin não é moeda e prometeu realizar estudos mais profundos sobre o assunto. O governador ainda afirmou que regulamentar as moedas digitais não é uma prioridade para o Banco da Coréia no momento. Saiba mais

Bitcoin Gold inicia as vendas com preço acima de US$ 500 dólares

Na madrugada esta terça-feira, 24 de outubro, ocorreu o lançamento do fork Bitcoin Gold, no bloco 491,407.

Todos aqueles que tem saldo em Bitcoin terão direito a obter o mesmo saldo na nova altcoin, assim como ocorreu em 1º de agosto no evento que gerou o Bitcoin Cash. No entanto, diferente do que ocorreu no fork anterior, neste, houve pouco apoio das empresas, exchanges e carteiras.

Leia também  O que fazer se a sua transação Bitcoin ficar "presa"

Ainda não há wallet oficial para o Bitcoin Gold, no entanto, algumas carteiras já anunciaram suporte ao BTG como Freewallet, Guarda Wallet e Coinomi.  A equipe do Bitcoin Gold lista, em sua página oficial empresas que darão suporte a moeda, como: HitBTC, YoBit.net, BitStar, BitBay, BitFlyer, Coinnest e Paribu.

Gostou desta notícia? Então clique aqui e leia o Resumo Semanal da última sexta-feira

Co-fundador da Apple acredita que o Bitcoin é melhor que o Dólar americano

Durante o evento Money20/20, que está acontecendo em Las Vegas, o co-fundador da Apple, Steve Wozniak expôs algumas ideias sobre moedas digitais e a tecnologia Blockchain.

Wozniak disse que o Bitcoin é uma moeda “estável” já que não pode ser diluída, uma vez que sua oferta futura é fixa (apenas 21 milhões de Bitcoins serão emitidos). O mesmo não pode ser dito sobre as moedas fiduciárias respaldadas pelos governos.

Leia também  FMI propõe criação de moedas digitais para frear crescimento de criptomoedas

“Existe uma quantidade definida de Bitcoin que pode vir a existir”, disse. Woz explicou que o governo norte-americano pode imprimir mais dólares por razões políticas e descreve a moeda dos Estados Unidos como “falsa” nesse sentido, enquanto o Bitcoin é algo mais “genuíno e real“.

Wozniak disse ainda que o ouro também não tem uma quantidade fixa, pois o homem continuará a encontrar maneiras eficientes de extraí-lo da Terra. “O ouro continuará a ser minerado. Talvez haja uma quantidade finita de ouro no mundo, mas mesmo assim, o Bitcoin é matemático e regulado e ninguém pode mudar a matemática”, disse Woz. Saiba mais

Bitcoin atinge US$6.140 durante o fim de semana

O preço do Bitcoin ultrapassou um novo recorde durante o último sábado, 21 de outubro, atingindo US$6.147,07, máxima histórica da moeda digital. No Brasil, uma unidade de Bitcoin chegou a ser negociada por R$19 mil. O preço da moeda aumentou mais de 500% no acumulado do ano de 2017. Um dia antes a criptomoeda já havia batido um recorde chegando a valer mais de US$6 mil. Durante o domingo, porém, houve realização de lucros e o preço voltou a ser cotado abaixo dos US$6 mil. Saiba mais

Leia também  Agora 24 milhões de Australianos já podem pagar suas contas com Bitcoin e Altcoins

Austrália evolui planos de regulamentação do mercado de criptomoedas

O Bitcoin está um passo mais próximo de ser regulamentado na Austrália. O governo pretende votar durante esta semana um projeto de lei para para fortalecer as leis anti-lavagem de dinheiro no país. Se as novas leis forem aprovadas, o órgão regulador de inteligência financeira australiano (Austrac, na sigla em inglês) receberá autonomia para policiar as corretoras de criptomoedas, que por sua vez precisarão ser registradas sob o novo regime. Saiba mais (matéria em inglês) 

loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *