Representante da BitConnect na Índia preso por fraude

0 Comentários

Divyesh Darji, ex-chefe da India, foi levado em custódia no Aeroporto de Delhi pelo Departamento de Investigação Criminal de Gudjarat (CID) depois de chegar de Dubai, onde, segundo relatos locais, estava vivendo desde que fugiu da Índia.

O esquema BitConnect durou menos de um ano. Naquela época, de acordo com o CID, coletou dezenas de milhões de rúpias de milhares de investidores. A BitConnect também operou nos EUA e recebeu ordens de cessação dos tribunais de Kentucky e do Texas por suas práticas questionáveis.

“Os acusados ​​realizaram seminários, eventos na Índia e outros países prometendo juros altos – taxa de juros diária de 1% – sobre o investimento na ‘criptomoeda’ BitConnect. O custo de uma moeda BitConnect em 16 de janeiro de 2018, quando a empresa foi fechada, foi de US$ 362” disse o inspetor P.G. Narwade.

Alguns esperam que haja outras prisões relacionadas ao caso. Há até especulações de que vários burocratas e altos funcionários do governo estarão entre os envolvidos antes que a investigação seja concluída.

Leia também  Nos EUA, homem vai a tribunal por esquema pirâmide financeira com Bitcoin e pode pegar 20 anos de prisão