Reino Unido pode proibir trading alavancado com Bitcoin

4s Comentários

Segundo informações do site Crypto Briefing, o Reino Unido pode estar considerando a proibição total de produtos comerciais de criptomoedas e contratos por diferença (CFDs).

Isso tornaria o país o primeiro entre as economias desenvolvidas a adotar uma regulamentação rígida sobre um dos tipos de negociação que mais se popularizam no mercado de criptomoedas.

A Financial Conduct Authority (FCA) anunciou em um comunicado de ontem que está prestes a publicar um documento de consulta sobre uma possível proibição da venda de produtos derivados de criptomoedas para investidores retalhistas.

Um porta-voz da FCA confirmou ao Crypto Briefing que o órgão regulador implementaria em breve uma ampla proibição de certos produtos para os consumidores retalhistas.

“Nós estaremos consultando sobre a possibilidade de proibir a venda a clientes retalhistas de derivativos ligados a certos ativos digitais este ano”, disse o porta-voz.

A negociação alavancada é uma estratégia de alto risco no mercado de trading. A ideia é basicamente “emprestar” dinheiro de outros traders através da corretora para poder negociar com valores mais altos que o seu capital real.

Porém, caso tenha prejuízo na negociação, é necessário pagar o prejuízo à exchange, portanto é uma negociação de altíssimo risco e que traz muitas perdas.

Embora algumas exchanges de criptomoedas ofereçam alavancagens de até 100: 1, a ESMA, que é a agência reguladora da União Europeia, só permite uma alavancagem máxima de 2: 1 para investidores retalhistas.

A declaração de política da FCA também exige que os investidores tenham que depositar margem de 50% antes de poderem abrir uma posição sobre um produto alavancado. As novas medidas entrarão em vigor no dia 1º de agosto.

“Esta é a primeira decisão política oficial da FCA sobre criptoativos, e é uma ampla indicação de que há uma visão negativa sobre as criptomoedas”, disse George Morris, sócio da firma de advocacia internacional Simmons & Simmons, em uma nota ontem.  “Também há nuances limitadas aplicadas a essa posição, já que a FCA não considera o potencial de alguns ativos de criptomoedas serem menos arriscados do que outros”.

Parece que a intenção atual é proibir os CFDs que fazem referência a ativos de criptomoedas e, enquanto isso, restringir seu uso o máximo possível”, acrescentou Morris.

Rumores sobre uma proibição proposta circulam entre a comunidade de investimentos de Londres há algum tempo.

Uma fonte sugeriu do Crypto Briefing que a FCA está preocupada com os riscos que os CFDs representam para os investidores: “A FCA não está interessada em produtos alavancados, e a volatilidade de criptografia significa que há a maior chance de as pessoas perderem seu dinheiro.”

Vale lembrar que o Reino Unido e outros vários países da Europa servem de termômetro para muitas leis, incluindo a regulamentação para as criptomoedas. Com isso, é possível que outros países possam adotar essa atitude mais restrita ao elaborar suas próprias regulamentações.

Veja também: 70% dos bancos centrais pretendem “criar” moeda digital

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.