PwC se engaja com o blockchain para manter sua posição de vanguarda

0 Comentários

As e a já deixaram de ser um assunto restrito aos cypherpunks e hackers e estão ganhando a atenção da grande indústria de auditoria e consultoria. A (), uma das “Big Four” está estudando como se estabelecer no espaço das criptomoedas e da e tirar proveito da tecnologia.

A PwC é uma rede multinacional de serviços profissionais sediada em Londres, Reino Unido, a segunda maior empresa de serviços profissionais do mundo, atrás da Deloitte, e uma das quatro maiores auditorias, juntamente com a Deloitte, a EY e a KPMG.

A PwC é , entre as quatro, o conglomerado mais ativo no ecossistema das criptomoedas e do blockchain. A empresa é responsável pelo desenvolvimento da VeChain (VET), uma rede blockchain especializada em Internet das Coisas (IoT), cujo atual mercado de capital, está em torno de $758,833,036 USD. A VET tem como objetivo integrar os parceiros da empresa com uma infraestrutura já existente, fornecendo soluções blockchain para empresas de grande escala.

A PwC anunciou que, por meio de um programa chamado “Digital Accelerators”, mais de 1.000 funcionários da empresa serão treinados na área de blockchain e criptomoedas. O chefe de blockchain da PwC, Steve Davies, explicou que um grande número de conglomerados e startups estão explorando maneiras de integrar o blockchain a um nível comercial. Mas, independentemente do aumento da demanda pelo blockchain, as barreiras regulatórias na integração da tecnologia descentralizada limitaram as empresas a utilizar o blockchain para processar informações.

Nos próximos dois anos, Sarah McEneaney, líder de talentos digitais da PwC e chefe da Digital Accelerators, afirmou que para atender à crescente demanda de blockchain por seus clientes e concorrentes, a empresa decidiu se engajar em uma importante iniciativa para solidificar sua posição na vanguarda do desenvolvimento de blockchain:

É necessário que permaneçamos competitivos e responsivos pelo que nossos clientes também estão passando. Nossos clientes estão nos procurando para fazer as coisas de maneira mais digital e controlar o custo do que estamos fazendo. “


De acordo com McEneany, a tecnologia blockchain pode impactar negativamente o atual modelo de negócios dos principais bancos e instituições financeiras, uma vez que ela possibilita a eliminação dos provedores de serviços e mediadores terceirizados no processo de liquidação de pagamentos.

No longo prazo, no entanto, McEneany afirmou que blockchain permitirá que os bancos adotem a tecnologia. Isso é semelhante ao modo como a Ripple convenceu bancos como o BBVA, PNC e o Banco Santander a utilizar o blockchain no processamento de pagamentos transnacionais, a tecnologia pode melhorar as soluções existentes dos bancos, caso esses não virem as costas para as transformações que estão ocorrendo.

“Eu realmente acho que será um facilitador. Sim, isso pode prejudicar seus negócios existentes, mas geralmente é o caso das novas tecnologias: ou você as adota e pensa sobre como essas tecnologias realmente oferecerão novas soluções – bem como melhorarão as soluções existentes.”

Leia também  Resumo dos usos da Blockchain e das criptomoedas nas eleições de 2018