Proibição de Criptomoedas chega aos Bancos Canadenses

0 Comentários

O Financial Group ( de ) proibiu os clientes de usarem cartões de crédito e débito de comprar , outro golpe para as que recentemente tiveram um número considerável de bancos decidindo não apoiar a compra de .

O Bank of Montreal começou a recusar transações de criptomoeda em 28 de março, de acordo com um boletim publicado no Reddit por um usuário que afirma estar trabalhando para o banco.

A política se aplica a todos os cartões de crédito pessoais e empresariais. Também afeta os cartões de débito e os serviços bancários on-line.

O memorando vazado declara: “com efeito imediato, a BMO estará bloqueando transações com comerciantes de criptomoedas. Essa decisão foi tomada devido à natureza volátil das criptomoedas e para proteger melhor a segurança de nossos clientes e do banco”.

A decisão da BMO segue vários dos maiores bancos canadenses que proíbiram transações de criptomoedas nos últimos meses, como parte de uma operação global liderada pelos principais credores e emissores de cartões de crédito. O maior banco do , o -Dominion Bank (TD Bank) bloqueou as comprar de moedas digitais no mês passado.

Leia também  Mais uma empresa japonesa está desenvolvendo chips de 7 nanômetros para mineração

O Royal Bank of Canada (RBC), o segundo maior banco do Canadá em ativos, não cortou as compras com cartão, mas disse que só permitiria transações envolvendo criptomoedas “em circunstâncias limitadas”.

O BMO não é o primeiro, mas a ação exacerba as pressões e torna mais difícil para os traders comprarem, já que outros bancos podem em breve seguir o exemplo.

Os bancos temem que permitir a compra de criptomoedas usando dinheiro emprestado em cartões de crédito poderia endivida-los se os compradores não puderem pagar suas dívidas.

Guia do Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre !
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: https://guiadobitcoin.com.br/feed/