Presidente do Banco Popular da China anuncia criação da criptomoeda DCEP

0 Comentários

É uma moeda digital para pagamentos eletrônicos. O presidente da instituição não quer pensar sobre a nova moeda digital como um mecanismo para enriquecer os usuários.

Após as duras medidas implementadas pelo governo chinês em relação à comercialização do Bitcoin e outras criptomoedas no país, as autoridades do Banco Popular da China emitiram declarações que suscitam muitas expectativas entre usuários de criptomoedas.

De acordo com declarações emitidas pelo presidente da instituição bancária, Zhou Xiaochuan, tudo indica que o dinheiro físico possa deixar de circular no país, o que levou muitos a pensar sobre a digitalização do dinheiro atual em circulação no país.

No entanto, o que Xiaochuan anunciou foi a criação da nova DCEP (abreviaturas em inglês para se referir à Moeda Digital para Pagamentos Eletrônicos ). O presidente do Banco Popular da China disse que está tentando ser tão cauteloso quanto possível com o tratamento de informações sobre esta nova iniciativa, porque eles não querem pensar sobre a nova moeda digital como mecanismo para enriquecer em um curto espaço de tempo.

Xiaochuan explicou:

Muitas das criptomoedas experimentaram um crescimento explosivo que poderia ter um impacto negativo para os consumidores, especialmente para investidores de varejo. Nós não gostamos de produtos (criptomoedas) que “prometem” grandes oportunidades gerando muita especulação, o que oferece às pessoas a ilusão de enriquecer do dia para a noite”.

Em relação aos projetos com a tecnologia Blockchain, o presidente da instituição declarou:

Os projetos Blockchain com potencial tecnológico devem realizar testes exaustivos antes de implementar seus serviços. Caso contrário, a liberação imprudente deles poderia levar a sérios problemas de segurança e instabilidade financeira”.

No momento, não ofereceu mais detalhes, por isso não se sabe se esta nova moeda digital seria baseada na tecnologia Blockchain ou funcionaria como uma moeda digital centralizada.

Essas declarações têm muito sentido para os membros do ecossistema das moedas digitais, uma vez que as autoridades do país fizeram grandes esforços para proibir a comercialização de criptomoedas no território nacional, forçando as principais exchanges a migrar para outros países e parar de oferecer seus serviços aos moradores da nação asiática.

O governo chinês também proibiu a execução de campanhas de pré-venda de novos ativos digitais (ICO), considerando-os como atividades econômicas muito arriscadas. Recentemente, também emitiu um bloqueio nas redes sociais para as plataformas que vendem anúncios para empresas relacionadas a ICOs e criptomoedas.

Guia do Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin!
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: http://guiadobitcoin.com.br/feed/

[jetpack_subscription_form title=”Bitcoins no seu e-mail” subscribe_text=”Digite o seu e-mail” subscribe_button=”Quero receber” show_subscribers_total=”1″]

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.